Marco Ferreira

“Há uma frase do Eurico que me ficou: ‘És um homenzinho. O futebol dá-te mulheres, mas as mulheres não te dão futebol”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

21 de abril de 2018

Edgar

“Quando o Ayrton Senna morreu, estava no Europeu de sub-16 e tive de levantar-me da mesa para ir para o meu quarto chorar”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

15 de abril de 2018

Saleiro

“No Sporting, o Paulinho pôs-me uma pomada dentro dos calções e fiquei com um ardor nas virilhas. Mas tive a desforra”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

7 de abril de 2018

Moreira

“Desisti no 11º ano porque ia para a escola tentar ser miúdo e só perguntavam: 'E o balneário? E o João Pinto? E o Nuno Gomes?'”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

1 de abril de 2018

Cândido Costa, parte II

“Quando acabei, tinha o 9.º ano, pé e joelho lixados, filhos, esposa e dois carros que não podia manter”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

24 de março de 2018

Cândido Costa, parte I

“A primeira vez que me cruzei com o Paulinho Santos num túnel parecia que estava a ver um deus”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

24 de março de 2018

Cajuda, parte II

“Uma vez, no autocarro, disse aos jogadores: 'Fechem as cortinas, vou mostrar-vos um filme para homens... com mulheres'”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

18 de março de 2018

Cajuda, parte I

“Um dia, meti na cabeça que só ganhava jogos se antes desse um abraço a uma árvore”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

17 de março de 2018

Andrade

“Chamavam-me o pé de chumbo. Tinha ranho no nariz, mordia a língua e ninguém passava por mim, mas não tinha técnica”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

11 de março de 2018

Frechaut

“O Jorge Mendes chamou-me ao Bessa, de madrugada, e disse: 'Só vais para a Rússia se fores comigo'. Ele não era o meu empresário”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

4 de março de 2018

Inácio, o treinador

“O Pedro Barbosa fez-me a cama no Sporting. Fez tudo para perdermos por 3-0 na Luz”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

25 de fevereiro de 2018

Inácio, o jogador

“No FC Porto controlovam tudo. Discotecas, bares. E punham a mão em cima do capô do carro para ver se estava quente”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

24 de fevereiro de 2018

Ricardo Sousa

“No Chipre a minha cama era a toalha da praia”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

18 de fevereiro de 2018

Delfim

“Contra todas as perspetivas e dados estatísticos, depois de três anos parado, voltei a jogar. Com quatro parafusos nas costas”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

11 de fevereiro de 2018

João Tomás

“João Tomás: 'Um dia, eu e o Bossio atámos os pés e as mãos e tapámos a boca a um funcionário do Benfica e deixámo-lo no corredor do hotel'

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

4 de fevereiro de 2018

Bruno Basto

“Quando começas a sair à noite e toda a gente te reconhece e se mete contigo, começas a achar que és o bambambã lá do sítio"

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

28 de janeiro de 2018

Custódio

“Tenho uma história incrível. Um treinador mandou-me entrar, fiz o 3-2, ele ficou chateado e disse: ‘Eh pá, todos menos ele’”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

21 de janeiro de 2018

Pauleta

“Ainda hoje as pessoas abordam-me na rua e dizem: 'Olha o homem do queijo'”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

14 de janeiro de 2018

Paulo Alves

“Em Riade levei uma cabeçada e joguei minutos que não me lembro. Acordei na ambulância, vi uns árabes e gritei: ‘Onde estou?’”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

6 de janeiro de 2018

Humberto Coelho

“Dei a minha primeira entrevista em Paris e disse à jornalista: 'Tu es très jolie'. Casei-me com ela”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

30 de dezembro de 2017

Ricardo Rocha

“Na véspera da meia-final da FA Cup fui dormir com a minha esposa, à socapa. Ganhámos e fui o melhor em campo”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

23 de dezembro de 2017

Bosingwa

“O mister Couceiro chegou e disse: ‘Zé, se queres ganhar muito dinheiro e ir lá para fora, tens de jogar como defesa’. Foi assim”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

16 de dezembro de 2017

Luís Boa Morte

“Fui ajudante de eletricista, nas obras. Acordava às seis da manhã, ia com o farnel atrás e aquecia o comer na fogueira”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

9 de dezembro de 2017

Mónica Mendes

"Num treino nos EUA, vi helicópteros, polícias e três pessoas malnutridas a fugir. Eram imigrantes ilegais"

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

3 de dezembro de 2017

Silas

“Vivi numa barraca. A primeira vez que vi um chuveiro pensei que era um telefone, encostei ao ouvido e abri a água”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

24 de novembro de 2017

Lito

“Na Líbia, quando se zangavam no trânsito tiravam a kalashnikov e davam uns tiros nos pneus uns dos outros”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

19 de novembro de 2017

Beto

“O meu falecido pai era dos GOE e é por isso que tenho esta tatuagem no pescoço. Se não fosse futebolista, seria GOE”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

12 de novembro de 2017

Ricardo Pereira

“Para assinar pelo Sporting andei uma noite dentro da bagageira do carro e escondi-me em Óbidos durante um fim de semana”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

4 de novembro de 2017

Carlos Narciso Chainho

“Sempre me safei. Em miúdo, ia à Feira da Ladra regatear e vender coisas das minhas vizinhas que precisavam de dinheiro”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

29 de outubro de 2017

João Alves

“A minha mulher ainda é minha prima em 3º ou 4º grau, mas felizmente os filhos não saíram malucos”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

21 de outubro de 2017

Jorge Cadete

“Não sou nenhum deficiente. Tenho duas mãos, dois bracinhos, não desisti de dar a volta a tudo”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

14 de outubro de 2017

Dani

“Quando cheguei a Inglaterra, um jornal escreveu logo: 'Fechem as vossas filhas em casa. Chegou o Dani'”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

8 de outubro de 2017

Hélder Cristóvão

“O meu pai era da Unita. Tínhamos uma boa vida em Angola e vim viver para um bairro de lata”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

30 de setembro de 2017

Henrique Calisto

“No Vietname tive de beber um shot de sangue de cobra e bílis de urso, e comi ossos de tigre e tatu”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

24 de setembro de 2017

Professor Neca

"Sou filho de pai incógnito, o futebol era a única forma que tinha para me impor"

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

17 de setembro de 2017

Ana Borges

“Cinco minutos depois de me estrear no Chelsea, não podia nem com a alma. Correr para ali, correr para aqui, ia desmaiar a qualquer momento”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

9 de setembro de 2017

Futre

“Quando estava no auge recebia de tudo. Cuequinhas, soutiens, chuchas... Fui muito assediado”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

20 de agosto de 2017

Jorge Andrade

“Sou o melhor cantor de karaoke do mundo”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

12 de agosto de 2017

Norton de Matos

“Estive seis dias a filmar as aventuras do Marco Polo para a Peugeot. E entrei num filme, "Voltar", do Joaquim Leitão”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

6 de agosto de 2017

Marco Caneira

“As pessoas vão ao restaurante 'O Caneira' a pensar que é meu, mas não é. O meu é outro”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

30 de julho de 2017

Hugo Leal

“Sou de lágrima fácil. Choro com publicidade”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

23 de julho de 2017

José Couceiro

“O Bettencourt demitiu-se, o Costinha demitiu-se, fui encostado numa sala e disseram: ‘Tens de agarrar a equipa’. E fiquei”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

16 de julho de 2017

Fernando Meira

“O diretor do Zenit foi comigo a um stand e mandou-me escolher o carro. Comecei a rir e saí ao volante de um X6”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

9 de julho de 2017

Hugo Almeida

“O Daguestão é o faroeste. Um dia, saí de casa e vi uma pessoa ser abalroada por um carro que seguiu como se nada fosse”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

1 de julho de 2017

Sá Pinto

“Nunca tive uma despedida dos adeptos no Sporting. É uma mágoa que guardo”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

25 de junho de 2017

Daniel Kenedy

“Ligava à minha avó e dizia-lhe: vou ter jogo agora, reza por mim”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

19 de junho de 2017

José Peseiro

“Tenho um pombal e adoro corridas de touros e de cavalos”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

11 de junho de 2017

Domingos Paciência

“Quando cheguei a Setúbal disseram-me: 'Aqui assa-se o melhor peixe'. E eu: 'Será? É que sou de Leça'”

ALEXANDRA SIMÕES DE ABREU

4 de junho de 2017