Tribuna Expresso

Perfil

Atualidade

PGR confirma Luís Filipe Vieira e Fernando Tavares entre os arguidos

O presidente e o vice-presidente do Benfica estão entre os 12 arguidos da “Operação Lex”, confirma a Procuradoria Geral da República ao Expresso

Hugo Franco e Pedro Candeias

Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica

António Pedro Santos/Lusa

Partilhar

A Procuradoria Geral da República confirmou ao Expresso que Luís Filipe Vieira e Fernando Tavares, respetivamente presidente e vice-presidente do Benfica, estão entre os 12 arguidos no âmbito da “Operação Lex”.

Na terça-feira, o líder dos encarnados, segundo vários órgãos de comunicação, ter-se-ia recusado a assinar o documento que formalizava a sua constituição como arguido, facto que terá levado o Benfica a negar a informação.

Luís Filipe Vieira e Fernando Tavares estão, assim, envolvidos num processo em que se investigam os crimes de tráfico de influência, de corrupção, recebimento indevido de vantagem, de branqueamento e de fraude fiscal.

A PGR garante, também, a ocorrência de cinco detenções, entre as quais as do advogado José Santos Martins e do seu filho, um oficial de justiça do Tribunal da Relação de Lisboa, e Rita Figueira, atual mulher do juiz Rui Rangel, ele também um dos arguidos da “Operação Lex”.