Tribuna Expresso

Perfil

Atualidade

António Costa recusa comentar casos polémicos no futebol português

O primeiro-ministro disse que gosta desta modalidade desportiva mas “dentro das quatro linhas” de jogo

Lusa

ANTÓNIO COTRIM

Partilhar

O primeiro-ministro, António Costa, recusou-se esta segunda-feira a fazer qualquer comentário sobre casos polémicos que estão a afetar o futebol português, contrapondo que gosta desta modalidade desportiva mas "dentro das quatro linhas" de jogo.

António Costa deu esta resposta aos jornalistas no Centro de Alto Rendimento do complexo desportivo do Jamor, durante uma visita em que se inteirou sobre os preparativos para as delegações olímpica e paraolímpica de Portugal nos Jogos de Tóquio 2020.

Na parte final da sua visita, antes da sessão de discursos, o primeiro-ministro ouviu explicações sobre as tecnologias de comunicação e de imagem aplicadas no vídeoárbitro nos jogos da Liga Portuguesa de Futebol - e elogiou estes "avanços".

António Costa referiu a este propósito que, em alguns jogos a que assistiu recentemente, a divulgação das imagens do vídeo-árbitro serviu para modificar a sua impressão inicial em relação a alguns lances.

"Assisti na Federação Portuguesa de Futebol ao jogo entre o Benfica e o Sporting, mas não na sala do vídeoárbitro. Nesse jogo, há um primeiro lance em que todos achávamos que era penalty, mas depois as camaras mostraram que não era. É evidente que o árbitro não tem os seis pontos de vista que as câmaras costumam ter", ressalvou o líder do executivo.

Depois desta breve conversa com representantes da Federação Portuguesa de Futebol, António Costa foi questionado pelos jornalistas sobre as polémicas e os casos existentes no futebol português.

António Costa respondeu: "Gosto do futebol dentro das quatro linhas". "Tudo o que passe a estar fora das quatro linhas, por regra, não costumo gostar", declarou.

Além de António Costa, o Governo fez-se representar nesta sessão denominada "A caminho de Tóquio 2020", no centro de alto rendimento do complexo desportivo do Jamor, pelos ministros da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, e da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, bem como pelos secretários de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, e da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes.

Durante a visita, entre outros atletas, o primeiro-ministro teve a companhia da antiga medalha de ouro da maratona e atual vice-presidente do Comité Olímpico de Portugal, Rosa Mota, da judoca Telma Monteiro e do antigo velocista (medalha de prata dos 100 metros) Francis Obikwelu.

Ao longo de uma hora de percurso pelos 'stands' das diferentes modalidades olímpicas, António Costa teve a oportunidade de assistir a demonstrações de treino por parte de atletas com base na utilização de novas tecnologias, casos do atletismo e judo, ouviu explicações sobre novosmateriais aplicados no desporto, como na canoagem e vela, e também experimentou dar uma tacada de golfe.