Tribuna Expresso

Perfil

Automobilismo

Sébastien Ogier de volta seis meses depois

O francês Sébastien Ogier (VW Polo R WRC) regressou ao lugar mais alto do pódio no rali da Alemanha, o que não sucedia desde o rali da Suécia, a segunda prova do ano, realizada em fevereiro

Pedro Roriz

Comentários

Reporter Images/EPA

Partilhar

Para pôr fim ao maior “jejum” de triunfos desde que entrou para a VW, Sébastien Ogier beneficiou do facto de a prova alemã decorrer em piso de asfalto, o que não penaliza quem abre a estrada, ao contrário do que sucede nas especiais de terra. O francês acabou, aliás, por ser “acusado” de cortar demasiado as bermas e encher o asfalto de terra. Como a próxima prova tem lugar no asfalto da Córsega, Sébastien Ogier tem tudo a seu favor para revalidar o título.

Uma vez mais, a Hyundai brilhou na Alemanha, com o espanhol Dani Sordo e o holandês Thierry Neuville a completarem o pódio, separados por 0,1” (!), depois de na derradeira etapa levarem a melhor sobre o norueguês Andreas Mikkelsen (VW Polo R WRC), que teve problemas de travões que o impediram de dar uma “dobradinha” à marca alemã.

O australiano Hayden Paddon completou o sucesso da marca sul-coreana ao terminar em quinto - ele que não se sente tão à vontade no asfalto como na terra - à frente do norueguês Mads Ostberg (Ford Fiesta RS WRC), que foi o melhor dos homens da marca da oval.

O finlandês Esapekka Lappi (Skoda Fabia R5) confirmou o triunfo entre os RC2, com o sueco Pontus Tidemand e o checo Jan Kopecky a completarem o respectivo pódio, monopolizado pela marca checa, e a colocarem-se no “top ten” fechado pelo local Armin Kremer, também ele em Skoda Fabia R5.

Classificação final:

1.º, Sébastien Ogier/Julien Ingrassia (VW Polo R WRC), 3.00’26,7”; 2.º, Dani Sordo/Marc Marti (Hyundai New i20 WRC), a 20,3”; 3.º, Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul (Hyundai New i20 WRC), a 20,4”; 4.º, Andreas Mikkelsen/Anders Jaegger (VW Polo R WRC), a 27,2”; 5.º, Hayden Paddon/John Kennard (Hyundai New i20 WRC), a 3’34,8”; 6.º, Mads Ostberg/Ola Floene (Ford Fiesta RS WRC), a 4’31,2”; 7.º, Esapekka Lappi/Jarm Ferme (Skoda Fabia R5), a 8’36,8” (1.º RC2); 8.º, Pontus Tidemand/Jonas Andersson (Skoda Fabia R5), a 8’52,5”; 9.º, Jan Kopecky/Pavel Dresler (Skoda Fabia R5), a 9´44,2”; 10.º. Armin Kremer/Pirmin Winklhofer (Skoda Fabia R5), a 10’10,6”. Classificaram-se mais xx equipas.

Classificação do “Mundial”, depois da prova alemã:

PILOTOS – 1.º, Sébastien Ogier, 169 pontos; 2.º, Andreas Mikkelsen, 110; 3.º, Hayden Paddon Thierry Neuville, 94; 5.º, Jari-Matti Latvala, 89; 6.º, Dani Sordo, 86; 7.º, Mads Ostberg, 78; 8.º, Ott Tanak, 52; 9.º, Kris Meeke, 51; 10.º, Craig Breen, 25; 11.º, Eric Camilli, 23; 12.º, Henning Solberg, 14; 13.º, Stéphane Lefebvre, Martin Prokop, Esapekka Lappi 12; 16.º, Teemu Suninen, 8; 17.º, Marcos Ligato, Elfyn Evans, Pontus Tidemand 6; 20.º, Lorenzo Bertelli, Kevin Abbring, 4; 22.º, Jan Kopecky 3, 23.º, Nicolas Fuchs, Armin Kremer 2; 25.º Valeriy Gorban, 1

MARCAS – 1.º, VW Motorsport, 252 pontos; 2.º, Hyundai Motorsport, 201; 3.º, VW Motorsport II, 121; 4.º, M-Sport World Rally Team, 120; 5.º, Hyundai Motorsport N, 96; 6.º, DMack World Rally Team, 58; 7.º, Jipocar Czech National Team, 18; 8.º, Yazeed Racing, 4

Próxima prova – Tour de Corse – Rallye de France, de 29 de Setembro a 2 de Outubro