Tribuna Expresso

Perfil

Automobilismo

WRC Rali da Suécia: Toyota vence à segunda

O finlandês Jari-Matti Latvala (Toyota Yaris WRC) venceu o Rali da Suécia, repetindo o feito de 2 014, e deu à marca japonesa a primeira vitória (44.ª mundial) neste seu regresso ao WRC

Pedro Roriz

TOSHIFUMI KITAMURA/GETTY

Partilhar

A vitória do finlandês (17.ª da conta pessoal) foi consequência do erro do belga Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupé WRC) que na última especial de ontem, no hipódromo de Karlstad (1,90 km), uma das típicas especiais, em que nada se ganha, mas tudo se perde, quando tinha 43,3” de avanço sobre o finlandês, “bateu” nas barreiras de protecção, não concluiu a especial, foi penalizado em 10’, perdeu todas as hipóteses de vencer a prova e terminou em 13.º lugar.

É o segundo erro consecutivo do belga que, já em Monte Carlo, perdeu a vitória, que tinha na mão, numa saída de estrada.

Para a Toyota é o regresso ao lugar mais alto do pódio, posição que não ocupava desde o Rali da China de 1999, ano em que o francês Didier Auriol, ao volante de um Corolla, assegurou o triunfo.

Apesar de partir com escassos 3,8” de avanço sobre o estónio Ott Tanak (Ford Fiesta WRC), para os derradeiros 58,81 km selectivos, divididos por três especiais, o finlandês, talvez ajudada pela presença do tetra-campeão Tommi Makinen, responsável pela equipa, impôs de forma clara ao seu mais directo perseguidor ao ganhar-lhe 7,1”, na primeira classificativa, e 9,1”, na segunda, o que lhe permitiu entrar para os 16,43 km da “Power Stage” com 20,0” de vantagem face ao piloto da Ford.

E para que não houvesse dúvidas quanto à justiça do seu triunfo, o Jari-Matti Latvala foi o mais rápido na “Power Stage”, arrecadou os cinco pontos em jogo e ascendeu ao comando do campeonato com quatro pontos de vantagem sobre o francês Sébastien Ogier (Ford Fiesta WRC), que completou um pódio, ocupado, ainda que em posições diferentes, pelos mesmos que nele tinham estado em Monte Carlo.

Como curiosidade refira-se que nas três posições seguintes classificaram-se o mesmo que o haviam feito em Monte Carlo: o espanhol Dani Sordo (Hyundai i20 Coupé WRC), em quarto, o irlandês Craig Breen (Citroen C3 WRC), em quinto, e o inglês Elfyn Evans (Ford Fiesta WRC), em sexto, com a particularidade, contra o que era expectável, do espanhol e o irlandês terem voltado a ser os mais eficazes das respectivas equipas.

Entre os RC2, vitória do sueco Pontus Tidemand (Skoda Fabia R5) que bateu o finlandês Teemu Suninen (Ford Fiesta R5) por 51,8”, com os dois a fecharem o lote dos 10 primeiros.

Classificação final

1.º, Jari-Matti Latvala/Mikka Antilla (Toyota Yaris WRC), 2.36’03,6”; 2.º, Ott Tanak/Martin Jarveoja (Ford Fiesta WRC), a 29,2”; 3.º, Sébastien Ogier/Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC), a 59,5”; 4.º, Dani Sordo/Marc Marti (Hyundia i20 Coupe WRC), a 2’11,5”; 5.º, Craig Breen/Scott Martin (Citroen C3 WRC), a 2’51,2”; 6.º, Elfyn Evans/Daniel Barritt (Ford Fiesta), a 5’26,6”; 7.º, Hadyen Paddon/John Kennard (Hyundai i20 WRC), a 5’31,2”; 8.º, Stéphane Lefebvre/Gabin Moreau (Citroen DS3 WRC), a 7’14,7”; 9.º, Pontus Tidemand/Jonas Andersson (Skoda Fabia R5), a 9’11,1” (1.º RC2); 10.º, Teemu Suninen/Mikko Markkula (Ford Fiesta R5), a 10’02,9”

Classificação dos “Mundiais”, depois da prova sueca:

PILOTOS

1.º, Jari-Matti Latvala, 48 pontos; 2.º, Sébastien Ogier, 44; 3.º, Ott Tanak, 33; 4.º, Dani Sordo, 25; 5.º, Craig Breen, 20; 6.º, Elfyn Evans, 18; 7.º, Stéphane Lefebvre, 9; 8.º, Thierry Neuville, 8; 9.º, Andreas Mikkelsen, 6; 10.º, Hayden Paddon, 5; 11.º, Jan Kopecky, 4; 12.º, Juho Hanninen, 3; 13.º, Pontus Tidemand, Kris Meeke, 2; 15.º, Bryan Bouffier, Teemu Suninen, 1

MARCAS

1.º, M-Sport World Rally Team, 63; 2.º, Toyota Gazoo Racing World Rally Team, 49; 3.º, Hyundai Motorsport, 38; 4.º, Citroen Total Abu Dhabi World Rally Team, 24

Próxima prova – Rali Guanajuato Mexico de 9 a 12 de Março

Partilhar