Tribuna Expresso

Perfil

Automobilismo

Valtteri Bottas (Mercedes), o mais rápido nos testes de F1 em Barcelona

Apesar de só ter rodado de manhã, porque na parte da tarde cedeu o volante ao seu colega de equipa, o inglês Lewis Hamilton, o finlandês Valtteri Botas (Mercedes) foi o mais rápido no segundo dia de testes em Barcelona

Pedro Roriz

Mark Thompson/GETTY

Partilhar

Numa confirmação da evolução significativa que os Williams conheceram no intervalo entre as duas temporadas, o brasileiro Felipe Massa – que na terça-feira tinha sido o mais rápido –, registou o segundo tempo, a 0,110” do finlandês, com pneus ultra-macios, enquanto o seu adversário o havia feito com pneus super-macios.

E para confirmar a evolução da equipa criada por Frank Williams, o canadiano Lance Stroll, que vai fazer a estreia na F1, registou o quinto tempo, à frente do campeão do mundo, Lewis Hamilton (Mercedes).

Tal como na terça-feira, a Ferrari voltou a registar o terceiro tempo, desta vez com o finlandês Kimi Raikkonen, que teve de parar durante a manhã devido a um problema no sistema de fluidos e que de tarde não evitou uma saída de pista, mas a marca italiana está, também ela, a mostrar uma evolução significativa, a menos que do lado da Mercedes haja algum “esconder do jogo”.

O holandês Max Verstappen (Red Bull/TAG Heuer) registou o quarto tempo, mas a equipa de Milton Keynes teve de trocar de motor, durante a pausa do almoço, para, já ao final da tarde, o holandês acabar por ficar parado na pista, interrompendo a simulação de corrida que estava a efectuar.

Em dificuldades continua a McLaren, com o espanhol Fernando Alonso a não conseguir completar mais do que 46 voltas e a ficar a mais de 3,5” do tempo de Valttei Bottas, o que é uma “eternidade” em termos de F1 e lhe permitiu ficar, apenas, à frente do sueco Marcus Ericsson (Sauber/Ferrari) e do inglês Jolyon Palmer (Renault/Renault).

O alemão Nico Hulkenberg (Renault/Renault), o mexicano Sérgio Perez (Force Índia/Mercedes), o espanhol Carlos Sainz (Toro Rosso/Renault), o francês Romain Grosjean (Haas/Ferrari) e o alemão Pascal Wehrlein (Sauber/Ferrari), que se classificaram por esta ordem completaram o lote de pilotos em pista.

Tempos do segundo dia:

Valtteri Bottas (Mercedes/Mercedes), 1’19,310”; Felipe Massa (Williams/Mercedes), 1’19,420”; Kimi Raikkonen (Ferrari/Ferrari), 1’120,406”; Max Verstappen (Red Bull/TAG Heuer), 1’20,432”; Lance Stroll (Williams/Mercedes), 1’20,579”; Lewis Hamilton (Mercedes/Mercedes), 1’20,702”; Nico Hulkenberg (Renault/Renault), 1’21,213”; Sérgio Perez (Force Índia/Mercedes), 1’21,297”; Carlos Sainz (Toro Rosso/Renault), 1’21,872”; Romain Grosjean (Haas/Ferrari), 1’21,887”; Pascal Wehrlein (Sauber/Ferrari), 1’23,000”; Fernando Alonso (McLaren/Honda), 1’23,041”; Marcus Ericsson (Sauber/Ferrari), 1’23,384”; Jolyon Palmer (Renault/Renault), 1’26,462”