Tribuna Expresso

Perfil

Automobilismo

Rali dos Açores: Alexey Lukyanuk no comando

O violento despiste do polaco Kajetan Kajetanowicz (Ford Fiesta R5) logo na especial de abertura deixou Lukyanuk (Ford Fiesta R5) no comando da prova, a meio do segundo dia de prova

Pedro Roriz

Partilhar

Com o abandono do polaco, o russo “atacou”, foi o mais rápido na primeira passagem pelas três especiais do dia, e “cavou” um avanço de 41,3 segundos, 20,7 dos quais nos 25,62 km das Sete Cidades, sobre Ricardo Moura (Ford Fiesta R5). Vencedor em 2016, Moura parece estar longe de poder repetir o sucesso do ano passado, a menos que Lukyanuk, que é conhecido pelos seus excessos, volte a comprometer o seu resultado como tantas vezes tem sucedido.

Como consequência do despiste de Kajetan Kajetanowicz e do furo sofrido pelo letão Ralfs Sirmacis (Skoda Fabia R5) que o fez perder algum tempo, logo no Pico da Pedra, Bruno Magalhães (Skoda Fabia R5), apesar do longo tempo afastado da competição e de estar a guiar pela primeira vez o carro checo, completa o pódio, a 9,6 segundos de Ricardo Moura, depois de só ter cedido, 0,2 segundos ao campeão açoriano no troço das Sete Cidades.

Para Bruno Magalhães, estar no pódio supera as suas expectativas, “depois de ter estado ano e meio parado, de no ano passado só ter feito uma prova, e em asfalto, e de estar a guiar o carro pela primeira vez”.

Ricardo Moura procura encontrar forma de tentar neutralizar a vantagem do russo, tendo ainda de se preocupar com a “pressão” do Skoda. O piloto não esconde que "as alterações feitas, de quinta para sexta-feira, foram excessivas e vamos ter aproveitar este parque de assistência para recuar".

A fazer uma excelente prova, Carlos Vieira (Citroen DS3 R5) é o terceiro português, entre os 10 primeiros, à frente de Ruben Rodrigues (Citroen DS3 R5), segundo dos açorianos, e de Miguel Barbosa (Skoda Fabia R5), com os três a estarem separados por 14,7 segundos, o que deixa antever um duelo animado durante a tarde animada.

De referir que a primeira passagem pelas Sete Cidades foi neutralizada para os últimos concorrentes em prova, em consequência do despiste do espanhol Marcos Gonzalez (Peugeot 208 R2), que bloqueou a estrada.

Classificação geral após sete especiais:

1.º, Alexey Lukyanuk/Alexey Arnautov (Ford Fiesta R5), 46’23,9”;
2.º, Ricardo Moura/António Costa (Ford Fiesta R5) a 41,3”;
3.º, Bruno Magalhães/Hugo Magalhães (Skoda Fabia R5), a 50,9”;
4.º, Nikolay Gryazin/Yaroslav Fedorov (Skoda Fabia R5), a 1’03,1”;
5.º, Jose Antonio Suarez/Candido Estevez (Peugeot 208 T16 R5), a 1’09,3”;
6.º, Marijan Griebel/Stefan Kopczyk (Skoda Fabia R5),a 1’20,2”;
7.º, Ralfs Sirmacis/Arturs Simins (Skoda Fabia R5), a 1’47,0”;
8.º, Josh Moffett/James Fulton (Ford Fiesta R5), a 1’47,0”;
9.º, Jan Cerny/Petr Cernohorsky (Skoda Fabia R5), a 1’59,4”;
10.º, Carlos Vieira/Jorge Eduardo Carvalho (Citroen DS3 R5), a 2’02,0”