Tribuna Expresso

Perfil

Automobilismo

MOTO2 dos EUA: Miguel Oliveira acaba em sexto

O motard português parecia controlar os ataques do suíço Dominique Aegerter, que o seguiu como uma sombra desde o início da corrida, mas teve uma falha na travagem que o fez perder a posição onde estava

Pedro Roriz

Noushad Thekkayil/EPA

Partilhar

Um erro, a seis voltas do fim, na travagem para a primeira curva, fez o português Miguel Oliveira (KTM) cair de quinto para sexto, para não mais conseguir regressar ao lugar que ocupava.

Penalizado por dispor de uma moto com menor velocidade de ponta, do que as Kalex da concorrência, que o fazia perder alguns décimos em cada passagem pelos 1200 metros da mais longa recta do campeonato, Miguel Oliveira tentou ao longo de toda a corrida rodar o mais perto possível do grupo da frente, mas foi perdendo terreno a cada volta.

O “motard” português parecia poder controlar os ataques do suíço Dominique Aegerter (Kalex), que o seguiu como uma “sombra” desde o início da corrida, mas a falha na travagem fê-lo perder, mas não colocou em causa o terceiro lugar no campeonato.

O italiano Franco Morbidelli (Kalex) averbou a terceira vitória consecutiva, noutras tantas corridas, o que o torna como o mais sério candidato ao título e lhe permite repetir o feito, alcançado em 2 001, do japonês Daijiro Kato, que tinha sido o último piloto a vencer as três primeiras corridas do ano na categoria intermédia.

O suíço Thomas Lutti (Kalex) e o japonês Takaaki Nakagami (Kalex) completaram o pódio.

Na categoria rainha, MotoGP, o campeão em título, Marc Marquez (Honda) dominou a corrida, depois de ter largado da “pole” e interrompeu o domínio do seu compatriota Maverick Viñales (Yamaha), que caiu, vencedor no Qatar e na Argentina.

O italiano Valentino Rossi (Yamaha) conseguiu garantir o segundo lugar, nas derradeiras voltas, após o ultrapassar o espanhol Dani Pedrosa (Honda), e como consequência ascendeu ao comando do campeonato.

Na corrida de Moto3, o italiano Romano Fenati (Honda) interrompeu o domínio do espanhol Joan Mir (Honda), vencedor das duas primeiras corridas da temporada, com grande tranquilidade, depois da queda do espanhol Aron Canet (Honda), que discutia o comando com o italiano, que voltou a ganhar no traçado americano, um ano depois da sua última vitória.

A corrida foi interrompida, na terceira volta, em consequência da queda do japonês Katio Toba (Honda), que viria a alinhar na segunda partida, mas que voltaria a cair, enquanto Aron Canet, que tinha dominado nas duas primeiras

voltas, repetia o feito no segundo arranque, mas dessa vez Romano Fenati discutiu com ele o comando até ao momento da sua queda, para vencer com a maior vantagem da temporada.

O espanhol Jorge Martin (Honda) e Fabio Di Giannantonio (Honda) completaram o pódio.

Classificações

Corridas

MOTO2 – 1.º, Franco Morbidelli (Kalex), 19 voltas (104,747 km), em 41’20,078” (152,0 km/h); 2.º, Thomas Luthi (Kalex), a 2,633”; 3.º, Takaaki Nagakami (Kalex), a 6,809”; 4.º, Alex Marquez (Kalex), a 9,852”; 5.º, Dominique Aegerter (Suter), a 10,927”; 6.º, Miguel Oliveira (KTM), a 13,029”; 7.º, Simone Corsi (Speed Up), a 13,335”; 8.º, Marcel Schortter (Suter), a 13,754”; 9.º, Xavier Vierge (Tech 3), a 18,079””; 10.º, Luca Marini (Kalex), a 21,418”. Classificaram-se mais 15 pilotos

MOTOGP – 1.º, Marc Marquez (Honda), 21 voltas (115,773 km), em 43’58,770” (157,9 km/h); 2.º, Valentino Rossi (Yamaha), a 3,069”; 3.º, Dani Pedrosa (Honda), a 5,112; 4.º, Cal Crytchlow (Honda), a 7,638”; 5.º, Johann Zarco (Yamaha), a 7,957”; 6.º, Andrea Dovizioso (Ducati), a 14,058”; 7.º, Andrea Iannone (Suzuki), a 15,491”; 8.º Danilo Petrucci (Ducati), a 16,772”; 9.º, Jorge Lorenzo (Ducati), a 17,979”; 10.º, Jack Miller (Honda), a 18,494”. Classificaram-se mais sete pilotos

MOTO3 – 1.º, Romano Fenati (Honda), 12 voltas (66,516 km), em 27’15,841” (145,5 km/h); 2.º, Jorge Martin (Honda), a 0,4,504”; 3.º, Fabio Di Giannantonio (Honda), a 4,527”; 4.º, Enea Bastianini (Honda), a 4,673”; 5.º, Nicola Bulega (KTM), a 4,968”; 6.º, Juanfran Guevara (KTM), a 5,618”; 7.º, John McPhee (Honda), 5,852”; 8.º, Joan Mir (Honda), a 5,852”; 9.º, Philipp Oetil (KTM), a 6,594”; 10.º, Darryn Binder (KTM), a 12,709”. Classificaram-se mais 18 pilotos.

Classificação dos “Mundiais”, depois da prova norte-americana:

PILOTOS

MOTO2 – 1.º, Franco Morbidelli (Kalex), 75 pontos; 2.º, Thomas Luthi (Kalex), 56; 3.º, Miguel Oliveira (KTM) 43; 4.º,Takaaki Nakagami, 32; 5.º, Xavier Vierge, 25; 6.º, Alex Marquez, 24; 7.º Lorenzo Baldassarri, 21; 8.º, Luca Martini, 20; 10.º, Simone Corsi, 19. Estão classificados mais 11 pilotos

MOTOGP – 1.º, Valentino Rossi, 56 pontos; 2.º, Maverick Viñales, 50; 3.º, Marc Marquez, 38; 4.º, Andrea Dovizioso, 30; 5.º, Cal Crutchlow, 29; 6.º, Dani Pedrosa, 27; 7.º, Johann Zarco, 22; 8.º, Jonas Folger, Scott Redding, Jack Miller, 21. Estão classificados mais 12 pilotos

MOTO3 – 1.º, Joan Mir, 58 pontos; 2.º, Jorge Martin, 52; 3.º, John McPhee, 49; 4.º, Romano Fenati, 45; 5.º, Andrea Migno, 25; 6.º, Fabio Di Giannantonio, 24; 7.º, Philipp Oetil, 20; 8.º, Aron Canet, 18; 9.º, Juanfran Guevara, 17; 10.º, Livio Loi, 15. Estão classificados mais 13 pilotos.

MARCAS

MOTO2 – 1.º, Kalex, 75 pontos; 2.º, KTM, 43; 3.º, Tech3, 25; 4.º, Suter, 24; 5.º, Speed Up, 19

MOTOGP – 1.º, Yamaha, 70 pontos; 2.º, Honda, 54; 3.º, Ducati, 43; 4.º, Suzuki, 16; 5.º, Aprilia, 10; 6.º, KTM, 2

MOTO3 – 1.º, Honda, 75 pontos; 2.º, KTM, 34

EQUIPAS – 1.º, Movistar Yamaha MotoGP, 106 pontos; 5.º, Repsol Honda Team, 65; 3.º, Monster Yamaha Tech 3, 43; 4.º, Ducati Team, 42; 5.º, Octo Pramac Racing, 38; 6.º, LCR Honda, 29; 7.º, EG 0,0 Marc VDS, 29; 8.º, Pull&Bear Aspar Team, 22; 9.º, Reale Avintia Racing, 17; 10.º, Team Suzuki Ecstar, 16; 11.º, Aprilia Racing Team Gresini, 10; 12.º, Red Bull KTM Factory Racing, 3

Próxima prova – Grande Prémio de Espanha, dia 7 de Maio, no Circuito de Jerez de la Frontera