Tribuna Expresso

Perfil

Automobilismo

Esapekka Lappi muito perto da vitória no Rali da Finlândia

Pela quarta vez ao volante de um WRC, o finlandês Esapekka Lappi (Toyota Yaris) está a 33,84 km da primeira vitória no Campeonato do Mundo

Pedro Roriz

Massimo Bettiol

Partilhar

O finlandês que partiu no comando para o dia de hoje, viu o seu compatriota Jari-Matti Latvala (Toyota Yaris) ser o mais rápido nas cinco primeiras das oito especiais do dia e ascender ao comando. Contudo, na segunda passagem pela famosa especial de Ouninpohja (24,36 km), uma eventual má aterragem após um dos muitos saltos, terá causado um problema eléctrico que fez o carro ficar parado em plena especial. Com isso, e apesar dos esforços para resolver a avaria, Jari-Matti Latvala foi obrigado a renunciar e perdeu a hipótese de vencer em casa.

Esapekka Lappi, que saiu, para a estrada, atrás do seu compatriota, viu-o parado, percebeu que tinha voltado ao comando, mas no final não escondeu alguma tristeza: «vi o número dele no vidro e é pena que isto tenha acontecido».

Amanhã, quando faltam 33,84 km competitivos, Esapekka Lappi tem 49,0” de avanço sobre o seu compatriota Teemu Suninen (Ford Fiesta WRC) e 53,4” sobre outro finlandês, Juho Hanninen (Toyota Yaris WRC), diferenças de tempo que, em condições normais, lhe deverão garantir a vitória.

Além disso, Esapekka Lappi pode beneficiar da luta que se vai travar atrás de si, pelos restantes lugares do pódio, com Juho Hanninen a procurar neutralizar os 4,4” de atraso em relação a Teemu Suninen, para garantir uma “dobradinha” da Toyota, e a ter de defender o 1,3” de avanço que tem sobre o inglês Elfyn Evans (Ford Fiesta WRC), apostado em chegar ao pódio.

No que diz respeito ao campeonato, o belga Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupé WRC) é sexto, resultado que não lhe permite, para já, ascender ao comando do Mundial, situação que poderá ser alterada na “Power Stage”.

Neste momento a grande dúvida reside na possibilidade de o francês Sébastien Ogier (Ford Fiesta WRC) participar na etapa de amanhã com o objectivo de ser o mais rápido na “Power Stage” e arrecadar cinco pontos.

Contudo a presença do campeão do mundo não é certa, não por problemas no carro, que foi recuperado pela equipa, mas por haver dúvidas quanto às condições físicas do navegador, Julien Ingrassia.

Como consequência do embate, de ontem, numa árvore, Julien Ingrassia sofreu uma contusão cerebral e restará saber quanto tempo o navegador vai precisar para recuperar.

Segundo alguns médicos, Julien Ingrassia precisa de 15 dias de repouso, o que a concretizar-se o levará a estar ausente da etapa de amanhã, mas que deve permitir-lhe alinhar no Rali da Alemanha, que é a próxima prova da temporada e decorre de 17 a 20 de Agosto.

A etapa de amanhã

O traçado do derradeiro dia do Rali da Finlândia é marcado por uma dupla passagem por duas especiais, que totalizam 33,84 km (uma com 6,80 km e outra com 10,12 km), com a segunda passagem pela mais extensa a funcionar como “Power Stage”

Classificação geral, após a terceira etapa – 1.º, Esapekka Lappi/Janne Ferm (Toyota Yaris WRC), 2’13’02,7”; 2.º, Teemu Suninen/Mikko Markkula (Ford Fiesta WRC), a 49,0”; 3.º, Juho Hanninen/Kaj Lindstrom (Toyota Yaris WRC), a 53,4”; 4.º, Elfyn Evans/Daniel Barritt (Ford Fiesta WRC), a 54,7”; 5.º, Craig Breen/Martin Scott (Citroen C3 WRC), a 1’16,9”; 6.º, Thierry Neuville/NIcolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupé WRC), a 1’31,6”; 7.º, Ott Tanak/Martin Jarveoja (Ford Fiesta WRC), a 2’07,5” 8.º, Kris Meeke/Paul Nagle (Citroen C3 WRC), a 2’59,1”; 9.º, Dani Sordo/Marc Marti (Hyundai i20 Coupé WRC), a 3’54,0”; 10.º, Mads Ostberg/Torstein Eriksen (Ford Fiesta WRC), a 4’23,6”;