Tribuna Expresso

Perfil

Automobilismo

GP Japão: Lewis Hamilton e Sebastian Vettel na primeira linha

Num traçado, Suzuka, onde nem sempre os primeiros metros são “limpos”, os dois primeiros do campeonato partilham a primeira linha da grelha, para o GP do Japão.

Pedro Roriz

Lewis Hamilton e Sebastian Vettel conversam durante o Grande Prémio do Canadá. Os dois pilotos saem na linha da frente no circuito do Japão

Mark Thompson/Getty

Partilhar

O caso do dia foi a troca de caixa de velocidades no Mercedes do finlandês Valtteri Bottas, que lhe custou uma penalização de cinco lugares e permitiu ao alemão Sebastian Vettel (Ferrari) ascender à primeira linha da grelha, ao lado do inglês Lewis Hamilton (Mercedes), que alcançou a 10.ª “pole position” do ano.

Temia-se, na Ferrari, que depois do incidente, com Lance Stroll (Williams) após o final do GP da Malásia, que o carro de Sebastian Vettel tivesse ficado demasiado danificado e a sua recuperação custasse uma penalização ao alemão, mas isso não sucedeu, ainda que tenham sido os “flechas de prata” a dominar a qualificação no traçado nipónico.

E com Sebastian Vettel a ter de recuperar 34 pontos a Lewis Hamilton é de esperar um duelo “táctico” entre os dois pilotos, com o alemão a ter de arriscar enquanto o inglês pode optar por uma táctica mais cautelosa.

Mas se Sebastian Vettel não foi penalizado, já o mesmo não sucedeu com o seu companheiro de equipa, o finlandês Kimi Raikkonen, que teve de trocar de caixa de velocidades, em consequência de um despiste, esta manhã, no final do terceiro treino livre, o que o relegou para 11.ª posição da grelha.

A segunda linha da grelha vai ser partilhada pelos Red Bull, com o australiano Daniel Ricciardo a bater, desta vez, o holandês Max Verstappen, vencedor na Malásia, enquanto na terceira estarão os Force India do francês Esteban Ocon e do mexicano Sergio Perez, beneficiados pelas penalizações dos dois finlandeses.

Apesar de ter registado o décimo tempo, o espanhol Fernando Alonso (McLaren) vai largar de derradeira linha da grelha, em consequência de uma penalização de 35 lugares, por ter trocado a unidade motriz

Grelha de partida oficiosa: 1.ª linha – Lewis Hamilton (Mercedes W08/Mercedes), 1’27,319”; Sebastian Vettel (Ferrari SF70-H/Ferrari), 1’27,791” ; 2.ª linha – Daniel Ricciardo (Red Bull RB13/TAG Heuer), 1’28,306”; Max Verstappen (Red Bull RB13/TAG Heuer), 1’28,332”; 3.ª linha – Esteban Ocon (Force India VJM10/Mercedes), 1’29,111”; Sergio Perez (Force India VJM10/Mercedes), 1’29,343”; 4.ª linha – Valtteri Bottas (Mercedes W08/Mercedes), 1’27,651”; Felipe Massa (Williams FW40/Mercedes), 1’29,480”; 5.ª linha – Stoffel Vandoorne (McLaren MCL32/Honda), 1’29,778”; Nico Hulkenberg (Renault RS17/Renault), 1’29,879”; 6.ª linha – Kimi Raikkonen (Ferrari SF70-H/Ferrari), 1’28,498”; Kevin Magnussen (Hass VF-17/Ferrari), 1’29,972”; 7.ª linha – Jolyon Palmer (Renault RS17/Renault), 1’30,022”; Carlos Sainz (Toro Rosso STR12/Renault), 1’30,413”; 8.ª linha – Romain Grosjean (Haas VF-17/Ferrari), 1’30,849” ; Pierre Gasly (Toro Rosso STR12/Renault), 1’31,317”; 9.ª linha – Lance Stroll (Williams FW40/Mercedes), 1’31,409”; Marcus Ericsson (Sauber C36/Ferrari), 1’31,597” ; 10.ª linha – Pascal Wehrlein (Sauber C36/Ferrari), 1’31,885”; Fernando Alonso (McLaren MCL32/Honda), 1’30,687”.

Classificações dos “Mundiais”, antes da prova japonesa:

PILOTOS – 1.º, Lewis Hamilton, 281 pontos; 2.º, Sebastian Vettel, 247; 3.º, Valtteri Bottas, 222; 4.º, Daniel Ricciardo, 177; 5.º, Kimi Raikkonen, 138; 6.º, Max Verstappen, 93; 7.º, Sergio Perez, 76; 8.º, Esteban Ocon, 57; 9.º, Carlos Sainz, 48; 10.º, Nico Hulkenberg, 34; 11.º, Felipe Massa, 33; 12.º, Lance Stroll, 32; 13.º, Romain Grosjean, 26; 14.º, Stoffel Vandoorme, 13; 15.º, Kevin Magnussen, 11; 16.º, Fernando Alonso, 10; 17.º, Jolyon Palmer, 8; 18.º, Pascal Wehrlein, 5; 19.º, Daniil Kvyat, 4;

EQUIPAS – 1.º, Mercedes AMG Petronas F1 Team, 503 pontos; 2.º, Scuderia Ferrari, 385; 3.º, Red Bull Racing, 270; 4.º, Sahara Force India F1 Team, 133; 5.º, Williams Martini Racing, 65; 6.º, Scuderia Toro Rosso, 52; 7.º, Renault Sport F1 Team, 48; 8.º, Haas, F1 Team, 37; 9.º, McLaren/Honda, 23; 10.º, Sauber F1 Team, 5