Tribuna Expresso

Perfil

Automobilismo

Kris Meeke triunfa no rali de Espanha

Britânico dominou desde o segundo dia e foi eficaz a segurar a vantagem relativamente ao segundo classificado, o francês Sébastien Ogier

Pedro Roriz

Kris Meeke dominou o rali de Espanha

Reporter Images / EPA

Partilhar

Sete meses depois da vitória no México, o inglês Kris Meeke (Citroen C3 WRC) regressa ao lugar mais alto do pódio, depois de dominar o Rali de Espanha, desde o início do segundo dia de prova.

Apesar de arrancar para as derradeiras seis especiais, com escassos 13,0” de avanço sobre o francês Sébastien Ogier (Ford Fiesta WRC), o inglês não acusou a pressão, como tantas vezes sucedeu em provas anteriores, foi o mais rápido nas cinco primeiras classificativas e só na “Power Stage” deixou o espanhol Dani Sordo (Hyundai i20 Coupé WRC) ser mais rápido.

Por sua vez, o francês, com o pensamento na conquista do título, limitou-se a segurar o segundo lugar e quando viu o belga Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupé WRC) abandonar, por ter arrancado uma roda, em consequência do embate numa pedra, na derradeira especial da primeira volta, mais cautelas adoptou e ainda foi contabilizar mais três pontos na “Power Stage”, ao registar o terceiro tempo.

Como consequência e quando estão em jogo 60 pontos, nas duas provas que faltam (Inglaterra e Austrália), Sébastien Ogier passou a dispor de 37 pontos de avanço sobre Ott Tanak e 38 sobre Thierry Neuville, o que significa que o francês pode garantir a conquista do ceptro nas florestais galesas.

O estónio Ott Tanak (Ford Fiesta WRC), que foi o primeiro comandante da prova, completou o pódio, à frente do finlandês Juho Hanninen (Toyota Yaris WRC) que foi o único sobrevivente da marca nipónica, enquanto o piloto da casa, Dani Sordo, foi o melhor da marca sul-coreana, ainda que num discreto 15.º lugar.

No que diz respeito aos RC2, a vitória foi para o finlandês Teemu Suninen (Ford Fiesta R5), que com o checo Jan Kopecky (Skoda Fabia R5) e o norueguês Ole Christian Veiby (Skoda Fabia R5) completaram o lote dos 10 primeiros.

O francês Eric Camilli (Ford Fiesta R5), que tinha terminado a segundo dia no comando entre os RC2, começou a perder tempo, na primeira especial do dia, com problemas de diferencial, para, logo a seguir, uma penalização de nove minutos (1’30” em termos de classificação) o relegar para o oitavo lugar entre os RC2.

Classificação final – 1.º, Kris Meeke/Paul Nagle (Citroen C3 WRC), 3.01’21,1”; 2.º, Sébastien Ogier/Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC), a 28,0”; 3.º, Ott Tanak/Martin Jarveoja (Ford Fiesta WRC), a 33,0”; 4.º, Juho Hanninen/Kaj Lindstrom (Toyota Yaris WRC), a 54,1”; 5.º, Mads Ostberg/Torstein Eriksen (Ford Fiesta WRC), a 2’26,2”; 6.º, Stéphane Lefebvre/Gabin Moreau (Citroen C3 WRC), a 2’43,0”; 7.º, Elfyn Evans/Daniel Barritt (Ford Fiesta WRC), a 4’37,4”; 8.º, Teemu Suninen/Mikko Markkula (Ford Fiesta R5), a 8’22,7” (1.º RC2); 9.º, Jan Kopecky/Pavel Dresler (Skoda Fabia R5), a 8’54,5”; 10.º, Ole Christian Veiby/Stig Rune Skajaermoen (Skoda Fabia R5), a 9’04,8”. Classificaram-se mais 43 equipas.

Classificação dos “Mundiais”, depois da prova espanhola:

PILOTOS – 1.º, Sébastien Ogier, 198 pontos; 2.º, Ott Tanak, 161; 3.º, Theirry Neuville, 160; 4.º, Jari-Matti Latvala, 123; 5.º, Dani Sordo, 94; 6.º, Elfyn Evans, 93; 7.º, Juho Hanninen, 71; 8.º, Craig Breen, 64; 9.º, Kris Meeke, 60; 10.º, Hayden Paddon, 55; 11.º, Esapekka Lappi, 49; 12.º, Andreas Mikkelsen, 39; 13.º, Stéphane Lefebvre, 30; 14.º, Teemu Suninen, 29; 15.º, Mads Ostberg, 29; 16.º, Jan Kopecky, 7; 17.º, Pontus Tidemand, 4; 18.º, Eric Camilli, 3; 19.º, Stéphane Sarrazin e Armin Kremer, 2; 21.º, Bryan Bouffier, Yohan Rossel e Ole Christian Veiby, 1

MARCAS – 1.º, M-Sport World Rally Team, 358 pontos; 2.º, Hyundai Motorsport, 275; 3.º, Toyota Gazoo Racing World, 225; 4.º, Citroen Total Abu Dhabi World Rally Team, 198

Próxima prova – Dayinsure Wales Rally GB, de 27 a 29 de Outubro