Tribuna Expresso

Perfil

Automobilismo

Mesmo ausente Tiago Monteiro continua no comando do Mundial de WTCC

Na China, Esteban Guerrieri venceu a primeira corrida e a segunda foi cancelada devido ao mau tempo. Tudo boas notícias para o português, ainda a recuperar de um acidente

Pedro Roriz

Partilhar

O mau tempo que se abateu sobre o traçado chinês, que fazia a estreia no calendário do WTCC, condicionou a primeira corrida e levou ao cancelamento da segunda, o que permitiu a Tiago Monteiro permanecer no primeiro lugar do Mundial, agora com nove pontos de vantagem sobre o sueco Thed Bjork (Volvo S60).

Ontem, a chuva já tinha condicionado as sessões de treinos, mas hoje a situação piorou de tal modo, que as duas corridas começaram com o pelotão atrás do “safety car”.

E se na primeira, ao fim de duas voltas, o “safety car” entrou nas “boxes”, na segunda, ao fim de quatro passagens pela meta, a direção de prova decidiu cancelar a corrida, por não estarem reunidas as condições de segurança que eram exigidas.

Com efeito a intensidade da chuva era tão grande que o “spray” fazia com que quem vinha atrás tivesse dificuldades de visão, o que provocou vários acidentes na corrida de abertura.

Foi isso que aconteceu quando Robert Huff (Citroen C-Elysée) e o Tom Chilton se desentenderam, levando ao regresso do “safety car” à pista, e com Thed Bjork e o marroquino Mehdi Bennani (Citroen C-Elysée), com o sueco a recolher às “boxes” para reparar os estragos e alinhar na segunda corrida, como sucedeu, mas sem resultado.

A corrida de abertura acabaria por ser ganha pelo argentino Esteban Guerrieri (Chevrolet Cruze), à frente do francês Yann Ehrkacher (Lada Vesta) e do holandês Nicky Catsburg (Volvo V60).

Resta esperar que, dentro de 15 dias, em Motegi (Japão), Tiago Monteiro esteja recuperado e possa regressar à pista para defender o comando do campeonato, quando, além da prova nipónica, faltam as corridas de Macau, onde o português se sente muito à vontade, e do Qatar.

Classificações

CORRIDA DE ABERTURA – 1.º, Esteban Guerrieri (Chevroelt Cruze), 15 voltas (60,15 km), em 33’29,509” (116,6 km); 2.º, Yann Ehrlacher (Lada Vesta), a 2,893”; 3.º, Nicky Catsburg (Volvo S60), a 11,671”; 4.º, Norbert Michelisz (Honda Civic), a 17,409”; 5.º, Gabriele Tarquini (Honda Civic), a 17,840; 6.º, John Filippi (Chevrolet Cruze), a 23,760”; 7.º, Kevin Gleason (Lada Vesta), a 24,522”; 8.º, Daniel Nagy (Honda Civic), a 24,946”; 9.º, Ryo Michigan (Honda Civic), a 26,334”; 10.º, Felipe de Souza (Lada Vesta), a 27,243”. Classificaram-se mais três pilotos.

CORRIDA PRINCIPALCancelada

Classificações dos “Mundiais”, depois da prova chinesa

PILOTOS – 1.º, Tiago Monteiro, 200 pontos; 2.º, Thed Bjork, 191; 3.º, Norbert Michelisz, 175; 4.º, Mehdi Bennani, 164; 5.º, Nicky Catsburg, 159; 6.º, Tom Chilton, 147; 7.º, Robert Huff, 137; 8.º, Esteban Guerrieri, 113; 9.º, Nestor Girolami, 68; 10.º, Yann Ehrlacher, 45. Estão classificados mais seis pilotos

MARCAS – 1.º, Citroen, 447 pontos; 2.º, Honda, 378; 3.º, Lada, 205; 4.º, Polestar 111.

Próxima prova – Motegi (Japão), dia 29 de Outubro