Tribuna Expresso

Perfil

Automobilismo

O Dakar sul-americano é do espanhol Carlos Sainz, pela segunda vez

O piloto espanhol garantiu, este sábado, a segunda conquista do Rali Dakar, ao terminar a última etapa da prova na 13ª posição. Carlos Sainz, de 55 anos, vence assim a prova pela segunda vez

Diogo Pombo

FRANCK FIFE

Partilhar

Mesmo tendo-se mudado, em 2008, da Europa e de África para a América do Sul, o Rali Dakar, que manteve o nome da capital senegalesa para bem da imagem, do marketing, da publicidade e dos lucros que uma marca cimentada já dava, continua a ser a prova de todo-o-terreno mais desafiante do mundo.

E prova que, este ano, partiu do Perú, passou pela Bolívia e acabou, este sábado, na Argentina, teve como vencedor, nos carros, Carlos Sainz. O espanhol chegou a Córdoba na 13ª posição da derradeira etapa da prova, o que lhe garantiu a liderança da classificação geral.

O piloto, de 55 anos, acabou por ser o mais rápido dos 105 veículos com quatro rodas que arrancaram de Lima, capital peruana, há mais de uma semana - onde se incluía André Villas-Boas, o treinador de futebol português apaixonado por estas coisas, que investiu para experimentar o Dakar, mas que teve de desistir, à quarta etapa, devido a um acidente numa duna.

Sainz volta assim a vencer o Rali Dakar e, de novo, na versão sul-americana da prova (a primeira vitória aconteceu em 2010). O filho de Carlos Sainz, de nome homónimo e, portanto, com um Jr. acrescentado no final, foi dos primeiros a congratular o pai:

O espanhol sucede a Stéphane Peterhansel, companheiro de equipa na Peugeot e, talvez, o tipo mais viciado em percorrer milhares de quilómetros de areia, pedra, água e tudo o que de mais há de desafiante nisto - este piloto francês já ganhou o Dakar por 13 vezes, entre motos e carros.

Carlos Sainz ganhou fama e perícia no Campeonato do Mundo de Ralis (WRC), categoria na qual competiu de 1987 a 2005. Foi campeão mundial em 1990 e 1992, ao volante de um Toyota. O filho, de 23 anos, é piloto de Fórmula 1 e, na próxima temporada, vai competir na equipa da Renault.