Tribuna Expresso

Perfil

Diogo Pombo

Diogo Pombo

Jornalista

Começou longe do desporto, no Sol e no I, até ajudar a fundar o Observador, onde o deixaram entrar a pés juntos nestes campos. Está sempre de olho no futebol e em tudo o que tem uma bola à mistura, para escrever sobre isso. Quando não pode, tenta estar a jogar qualquer coisa. Ou ver outros a fazerem história, jogando, como no Europeu de 2016, quando andou por França atrás da seleção. Pouco depois, chegou ao Expresso.

  • Dimitrov: o Baby Fed saiu do berço

    Ténis

    A vida de Grigor Dimitrov sempre foi a constante comparação com o melhor tenista de sempre, pela forma estilosa e natural com que bate uma esquerda ou um serviço. Ou as referências à sua vida amorosa, que já partilhou com Maria Sharapova. Mas ele, talvez o mais talentoso tenista a vir ao mundo depois de Federer, Nadal e Djokovic, o búlgaro que pinta quadros e desenha roupa nos tempos livres, venceu o ATP Finals, já é o número três do ranking e está, finalmente, a fazer jus ao seu potencial

  • Os estranhos 2,7% de Ronaldo

    Ronaldo

    Este número percentual é o que se retira entre as vezes que Cristiano já rematou, esta época, na liga espanhola, e os golos que marcou. Apenas entrou na baliza uma bola pontapeada por ele e isso não é, de todo, normal - ou conveniente, porque este sábado, em Madrid, há um Atlético-Real (19h45, Sport TV2)

  • Sem medo, mas só até seis minutos do fim

    FC Porto

    Vítor Oliveira prometera um Portimonense sem receios e foi assim, atrevida, arriscada e organizada, que a equipa foi ao Dragão sofrer um golo, marcar dois a seguir e ficar a vencer até aos 90 minutos. Mas, depois, com menos um jogador e Sérgio Conceição expulso, sofreu com os remates de Aboubakar (90'+1) e Brahimi (90'+5) e viu o FC Porto seguir vivo na Taça de Portugal

  • Tiago Apolónia, o ténis de mesa e os chineses: “Eles não deixam os europeus irem lá treinar com os melhores”

    Entrevistas Tribuna

    Foi o primeiro português a derrotar um antigo campeão olímpico de ténis de mesa, nascido no país onde esse tipo de raquete, bolas e campo são quase tudo. Tiago Apolónia ganhou a Zhang Jike, ouro em 2012 e prata em 2016, que é uma espécie de "personalidade número um na China", e explicou à Tribuna Expresso como os chineses "são quase imbatíveis" pela forma como são criados no ténis de mesa

  • O joelho é quem mais ordena dentro de ti, ó Nadal

    Ténis

    Ele tentou, insistiu e coxeou, mas nada feito e a temporada, agora sim, acabou, porque o joelho, que é o seu pior inimigo, ordenou Rafael Nadal a desistir. O espanhol retirou-se do ATP Finals (é a sexta vez que uma lesão o retira de Londres), o torneio que junta os oito melhor tenistas do ano, pois "faz pouco sentido" jogar "se não tiver hipóteses de ganhar"