Tribuna Expresso

Perfil

Lídia Paralta Gomes

Jornalista

Escreveu o primeiro texto sobre futebol aos 7 anos, quando a professora primária pediu uma redação de tema livre à turma. Daí até começar a esgueirar-se pela papelaria da terra para ler os desportivos à socapa foi um pequeno passo. Ainda tentou Direito, mas logo percebeu que aquela composição tinha o carimbo do destino. Estudou as artes do jornalismo na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e, depois de uma passagem por Madrid, aterrou em Lisboa para estagiar no Record. Por lá ficou seis anos, até chegar ao Expresso em 2016.

  • Miguelito, um ‘journeyman’ à portuguesa que sabe o que é ser do Benfica, do Moreirense, do Setúbal e do Braga

    Futebol nacional

    Benfica, Sp. Braga, V. Setúbal e Moreirense. Será este quarteto a disputar a final four da Taça da Liga, que arranca esta quarta-feira no Algarve com o duelo das meias-finais entre sadinos e bracarenses. E há um jogador que sabe o que é vestir a camisola dos quatro clubes: o lateral esquerdo Miguelito, que deixou o futebol há um ano após uma carreira itinerante, tornou-se agente e, garante, não terá o coração dividido em quatro

  • Em tempos de emergência, Bruno de Carvalho chama o 111

    Sporting

    O presidente do Sporting apresentou esta quinta-feira o seu programa eleitoral, com 111 medidas, tantas quanto os anos do clube. Venda do naming do estádio, academia e pavilhões, manutenção da aposta na formação e equipa B e possível regresso do voleibol nas modalidades saltam à vista

  • O filme de um pesadelo em tons de verde e branco

    Sporting

    A eliminação do Sporting da Taça de Portugal, depois da derrota nos quartos-de-final, frente ao Chaves, é apenas o último capítulo de uma época que prometia muito, mas que para já só tem dado desilusões aos adeptos leoninos. Fora das taças, fora da Europa e já a 8 pontos do líder, o Benfica, no campeonato – e ainda estamos em janeiro... – lembramos as derrotas inesperadas, os golos sofridos nos últimos minutos, as queixas das arbitragens e as numerosas contratações que pouco ou nada têm acrescentado

  • O filme de um pesadelo em tons de verde e branco

    Sporting

    A eliminação do Sporting da Taça de Portugal, depois da derrota nos quartos-de-final, frente ao Chaves, é apenas o último capítulo de uma época que prometia muito, mas que para já só tem dado desilusões aos adeptos leoninos. Fora das taças, fora da Europa e já a 8 pontos do líder, o Benfica, no campeonato – e ainda estamos em janeiro... – lembramos as derrotas inesperadas, os golos sofridos nos últimos minutos, as queixas das arbitragens e as numerosas contratações que pouco ou nada têm acrescentado

  • O dia em que o FC Porto ganhou a toda a gente

    FC Porto

    Dragões fecharam a 1.ª volta a ganhar não só ao Moreirense (3-0) mas também a Benfica e Sporting, que escorregaram no sábado. Num encontro entre o adormecido e o frenético (e depois adormecido outra vez), Óliver, André Silva e Marcano marcaram e as águias já só estão a 4 pontos

  • A mala do coronel Leal que ia enganando as tropas de Vitória

    Benfica

    Na I Guerra Mundial, o coronel britânico Richard Meinertzhagen deixou cair uma mala cheia de falsos planos de guerra nas mãos do império Otomano. Com isso os aliados ganharam vantagem no Médio Oriente. Miguel Leal fez quase o mesmo: fez crer que o Boavista ia para a Luz montado num autocarro, mas quando tal aconteceu já o Benfica perdia por 3-0. As águias ainda recuperaram, mas perderam dois pontos com os quais estavam a contar

  • Saiam da frente do Guedes

    Benfica

    O jovem português fartou-se de correr, marcou dois golos tirados a papel químico e colocou o Benfica na final four da Taça da Liga. Tal como no sábado, para o campeonato, os encarnados venceram o V. Guimarães por 2-0, mesmo com um onze praticamente renovado