Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Talisca, o regressado: "Não sei porque saí, também queria saber"

O brasileiro que o Benfica emprestou ao Besiktas e marcou, de livre, já nos descontos, deu palavras ao seu descontentamento pela forma como saiu do clube da Luz e acabou emprestado aos campeões turcos: "Com uma filha de seis dias, o Benfica pagou o salário de todo o mundo menos o meu"

Expresso

Comentários

PATRICIA DE MELO MOREIRA

Partilhar

Pé esquerdo, bola parada, livre, bola por cima da barreira e golo. O último golo que o Benfica tinha marcado na Liga dos Campeões de 2015/16 foi assim e o primeiro que sofreu na Liga dos Campeões de 2016/17 também - e ambos vieram do mesmo homem. É possível?

Sim, porque houve um brasileiro que foi emprestado ao Besiktas por uma época e quis o sorteio que os turcos fossem ao Estádio da Luz na primeira jornada da fase de grupos da competição. E quis a mão de Celis na bola que houvesse um livre, aos 93', que desse a Talisca a hipótese de marcar e impedir que o Benfica entrasse a ganhar nesta Liga dos Campeões.

No fim, o brasileiro, com um microfone e uma câmara à frente, também quis mostrar que não gostou de ter saído do Benfica e da forma como tudo aconteceu. Dizendo tudo isto:

"Foi um sentimento de orgulho próprio. Muitas pessoas do Benfica vieram dizer que saí por motivo de dinheiro. É tudo mentira. Nem sei porque saí, também queria saber."

"O Benfica teve muito pouco respeito por mim. Com uma filha de seis dias, o Benfica pagou o salário de todo o mundo menos o meu."

"O único recado para o presidente e para o vice - Rui Gomes, não é? - é que quando o trabalho é correto, as coisas caminham bem."