Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Benfica: “Forte apoio ao videoárbitro – e menos conversa e mais ação”

O clube encarnado reagiu assim à introdução das novas tecnologias no futebol

Lusa

Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica

ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Partilhar

O Benfica manifestou esta quinta-feira "forte apoio" e "satisfação" pelo anúncio do uso do vídeo-árbitro na I Liga de futebol já na próxima época, justificando que são estas medidas práticas que credibilizam as competições.

"O Sport Lisboa e Benfica manifesta o seu forte apoio, satisfação e regozijo pela decisão anunciada, nesta manhã [hoje], por parte da Federação Portuguesa de Futebol e do Conselho de Arbitragem, da introdução, já a partir da próxima época, do uso do videoárbitro em todos os jogos da Primeira Liga", referem os 'encarnados', em nota publicada na sua página oficial na internet.

O clube da Luz diz ainda ser uma decisão que "coloca Portugal na liderança do processo de introdução das novas tecnologias ao serviço do futebol", realçando "a rapidez e eficácia demonstrada pela direção da FPF em adotar práticas que de forma eficaz visam credibilizar as competições".

Na mensagem, o Benfica deixa também 'recados', dizendo que este "é um exemplo a ser seguido, porque só através de contributos e propostas concretas, apresentadas nos seus grupos de trabalho, se poderá contribuir para uma justiça mais célere, eficaz e com penas agravadas para os prevaricadores".

"As propostas de cimeiras sem qualquer efeito prático que se vislumbre são um desrespeito a todos os clubes e SAD que ao longo dos últimos anos contribuíram para uma regulação mais eficaz e uma justiça mais forte", refere a nota.

O clube diz mesmo que "é chegado o momento de menos conversa e mais ação" e o de "exigir à presidência da Liga o respeito e o cumprimento das regras por parte de todos, assumindo os seus deveres e responsabilidades".

As palavras do clube 'encarnado' surgem depois de na quarta-feira o presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, ter pedido, numa mensagem publicada no site oficial, "uma reunião ao mais alto nível com a presença dos Presidentes da Federação Portuguesa de Futebol e da Liga Portugal, dos Clubes, do Governo e dos Operadores de Media".

Nas ideias hoje transmitidas, o Benfica reforça que "se forem inviabilizadas as medidas que visem o reforço das penalizações e o respeito pelas decisões jurisdicionais, terá de existir uma intervenção do Governo como garante do respeito pelas regras no futebol português".

A discussão acontece num momento em que Benfica e Sporting terão feito chegar à Liga diferentes propostas de alterações nos regulamentos disciplinares, a serem discutidos ainda em maio, em sede de assembleia geral.