Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

'Bruxo' Nhaga confirma conversas com Vieira... mas nega contrato com o Benfica

O comandante da polícia da Guiné-Bissau, alegadamente contratado pelo Benfica para servir de intermediário em serviços de 'bruxaria', negou que tenha recebido dinheiro, mas confirmou que falou com Luís Filipe Vieira, em declarações à CMTV

Expresso

Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto

DR

Partilhar

Foi Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto, quem o revelou na terça-feira à noite: o Benfica contratou, alegadamente, um 'bruxo' para tentar influenciar os jogos. Esse 'bruxo', de acordo com os alegados e-mails revelados pelos portistas, era alguém próximo de Armando Nhaga, comandante da polícia da Guiné-Bissau, que tratava de todo o processo.

Mas, afinal, Nhaga nega qualquer contrato com o Benfica, apesar de confirmar contactos com o clube. "Tentei falar com o Benfica, mas não aceitaram. Não houve contrato nenhum", disse o comandante, em declarações à CMTV, quarta-feira.

"Como não houve trabalho nenhum não houve qualquer pagamento. Eu não ajudei em nada o Benfica", acrescentou Nhaga, que foi citado por Francisco J. Marques, nos tais e-mails com Luís Filipe Vieira, a pedir €100 mil ao presidente do Benfica para ajudar o clube a conquistar o tetracampeonato.

"Trocar e-mails não significa nada. Como já disse, isto não deu em nada. O homem disse que não acredita em nada", explicou, recusando datar as conversas em questão. "Não tenho de dar essa resposta. Não tive mais contactos com o Benfica."