Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Tem carinha de miúdo, mas Svilar defende como homem grande

Após semanas de negociações, o prodígio do Anderlecht já chegou a Lisboa, para fazer companhia a Júlio César e Bruno Varela na defesa da baliza do Benfica. Segundo alguns comentadores, Svilar é um dos três jovens guarda-redes mais promissores ao nível europeu. Tem 17 anos e, depois de domingo, quando fizer 18, irá assinar um contrato que o deve vincular à Luz por cinco épocas

Fábio Monteiro

Mile Svilar tem 17 anos e representou o Anderlecht em 2016/17

Dean Mouhtaropoulos/Getty

Partilhar

Viajar até Lisboa para festejar algum evento está na moda: desde pedidos de casamento a despedidas de solteiro(a). Este domingo, como milhares de turistas que passam pela capital portuguesa, há um miúdo belga que vai celebrar o seu décimo oitavo aniversário em Lisboa.

Esse miúdo chama-se Mile Svilar e é guarda-redes do Anderlecht. E, pelo meio, há outra história: vai assinar pelo Benfica por cinco épocas.

Svilar chegou na quinta-feira à noite a Lisboa, quando eram 22h30. Ao que tudo aponta, o belga deverá ainda ser oficializado como reforço do Benfica esta sexta-feira, mas o contrato só poderá ser assinado a partir de domingo, 27 de agosto, data em que Svilar atinge a maioridade.

Segundo “O Jogo”, o Anderlecht vai receber €2,75 milhões, mantendo ainda 10% do passe do jogador - o que poderá render lucros mais tarde. Stéphane Demol, antigo central belga, que passou pelo FC Porto em 1989/90, disse ao jornal desportivo que Svilar “é, entre os guarda-redes, seguramente o maior talento da Bélgica dos últimos anos”.

Ao nível profissional, Svilar só começou a competir há três épocas e, no ano passado, fez parte do onze principal do Anderlecht que conquistou o campeonato belga. Mas não lhe falta talento.

Bons dotes e indicações de futuro

Mile Svilar a defender as cores do Anderlecht na Liga dos Campeões de juniores, em 2016/17

Mile Svilar a defender as cores do Anderlecht na Liga dos Campeões de juniores, em 2016/17

Dean Mouhtaropoulos/Getty

Para vir para o Benfica, Svilar teve de “magoar” os adeptos do Anderlecht e a direção do clube que lhe deu projeção internacional. Ficaram ressentimentos? Sem dúvida.

“Fizemos tudo por ele! Ficámos somente com Sels e libertámos Proto na última época, além da dispensa de Roef. Fizemos tudo por ele... e agora é isto. Aos 18 anos, já se quer ser titular no Anderlecht ou então deixa-se o clube. O que podemos fazer? O Benfica tem o dobro do nosso poderio financeiro mas não me parece que ele vá jogar já. O argumento do ter minutos não interessa. Em que grande clube europeu ele teria já tempo de jogo?”, confessou Roger Vanden Stock, presidente do Anderlecht, em entrevista ao “La Dernière Heure”, esta sexta-feira.

Como sublinhou o presidente do Anderlecht, não será fácil para Svilar impôr-se no Benfica: terá de competir com Bruno Varela, que passa um bom momento de forma, e Júlio César, que já tem currículo dentro do clube.

Tudo vai depender, afinal, do que Svilar conseguir mostrar a Rui Vitória. Os vídeos que circulam na internet, com as saídas do belga, deixam boas indicações: é bom no um para um em situações de contra-ataque e tem os reflexos apurados, instintivos, quando os cabeceamentos ou remates surgem de perto.

Ao nível da imprensa desportiva, os elogios são unânimes num ponto: há talento e capacidade de progressão. Em várias listas de meios de comunicação europeus, o jovem (futuro) guarda-redes do Benfica aparece sempre entre os três mais promissores. Apesar das feições ainda adolescentes e de necessitar de “minutos em campo” para evoluir, o belga é mais adulto que muitos guarda-redes experientes e promete lutar pela titularidade na baliza do Benfica.

E tem ainda outro ponto a favor dele. É belga, tal como um dos melhores guarda-redes da história do clube da Luz (o melhor guardião do Mundial-1994): Michel Preud'homme. Será que Svilar conseguirá chegar ao mesmo patamar?