Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Benfica solidário com árbitro e diz que este é “o resultado das constantes acusações e insinuações feitas por FCP e SCP”

Num longo comunicado assinado pelo diretor de comunicação do clube, os encarnados repudiam o ambiente que se vive no futebol português

EXPRESSO

Luís Filipe Vieira é presidente do Benfica desde 2003/04

DR

Partilhar

Num comunicado assinado pelo diretor de comunicação, o Benfica diz estar solidário com o árbitro Vasco Santos, cuja casa foi vandalizada, e imputa responsabilidades aos rivais FC Porto e Sporting. “Este novo casao de vandalismo sobre o local de residência do árbitro [...] só surgiu como resultado das graves e constantes acusações e insinuações feitas por responsáveis do FCP e SCP”.

No mesmo texto, Luís Bernardo diz desconhecer o “resultado das investigações à invasão do Centro de Treinos dos árbitros, na Maia” e afirma que é tempo de o presidente da Liga, Pedro Proença, dar a cara. “Não pode continuar em silêncio”.

Em baixo, o comunicado do Benfica:

O Sport Lisboa e Benfica lamenta e repudia o ambiente de coação e intimidação sobre os árbitros e agentes desportivos que, desde o ano passado, persiste no futebol português. Este novo caso de vandalismo sobre o local de residência do árbitro Vasco Santos só surgiu como resultado das graves e constantes acusações e insinuações feitas por responsáveis do FCP e SCP. As entidades responsáveis têm que actuar . Desconhece-se o resultado das investigações à invasão do Centro de Treinos dos árbitros, na Maia, no ano passado e dos restantes casos de de ameaças e vandalização de propriedade que, desde então, ocorreram. O presidente da Liga, como responsável máximo da entidade organizadora da principal competição de clubes, em Portugal, não pode continuar em silêncio. E mais ainda, a grave campanha de acusações e insinuações continua a ser protagonizada por pessoas que deviam estar a cumprir castigos aplicados pela justiça desportiva. O futebol português, que ainda esta semana foi notícia por mais uma importante vitória da nossa selecção e pela nomeação de Domingos Soares de Oliveira, CEO do Benfica, para a Comissão Executiva da Associção Europeia de Clubes, infelizmente também é notícia sempre pelos piores motivos e protagonistas habituais, que renovam queixas, ameaças e polémicas que ultrapassam todos os limites”.

Partilhar