Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

A justificação para as buscas no Benfica: “Novos elementos probatórios adensam as suspeitas” de corrupção

O mandado de busca aos dirigentes do Benfica, no chamado "caso dos emails", menciona suspeitas de pressões para influenciar a arbitragem, revela a revista “Sábado”

Expresso

Luís Filipe Vieira e Paulo Gonçalves, presidente e assessor jurídico do Benfica, têm sido visados nas últimas semanas.

JOSÉ COELHO / LUSA

Partilhar

As suspeitas são estas: uma "rede de influência" sobre estruturas de decisão do futebol para influenciar a arbitragem em Portugal. É isto que a revista "Sábado" revela ser o motivo para as buscas mais recentes na Luz e nas casas dos dirigentes benfiquistas Luís Filipe Vieira, Paulo Gonçalves e Pedro Guerra.

"Os factos sob investigação respeitam à suspeita da actuação de responsáveis do SLB-SAD, que, em conluio com personalidades do mundo do futebol e da arbitragem, procurarão exercer pressão e influência junto de responsáveis da arbitragem e outras estruturas de decisão do futebol nacional, tendo em vista influir na nomeação e classificação de árbitros nesse âmbito", refere o documento da juíza Margarida Gaspar, do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, segundo revela a "Sábado" desta terça-feira.

Citando "novos elmentos probatórios", a magistrada considera "adensadas as suspeitas" de crimes através de vários modos de influência, nomeadamente pagamentos indiretos do clube/SAD, através da prestação de serviços jurídicos, a (ex-) árbitros e a outros responsáveis ligados à arbitragem.

A Unidade Nacional Contra a Corrupção da Polícia Judiciária está também a investigar as ligações entre os responsáveis do Benfica e diversos dirigentes da estrutura do futebol nacional, que envolvem, por exemplo, a oferta de uma viagem na comitiva benfiquista para a final da Liga Europa contra o Sevilha, em 2014 - Andreia Couto, funcionária da Liga, Nuno Cabral, antigo delegado da Liga, e Emídio Fidalgo, responsável pela nomeação dos delegados da Liga, foram alguns dos convidados, por terem "ajudado o SLB", de acordo com um alegado e-mail de Paulo Gonçalves, citado pela "Sábado".