Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Rui Vitória: "Se calhar há uma semana pensava-se que aqui seria o enterro do Benfica. Não foi de certeza"

Treinador do Benfica diz que "a 1.ª parte foi mais do Benfica e a 2.ª parte mais do FC Porto", num Clássico que Vitória considera ter sido "intenso e bem disputado", em declarações à flash da Sport TV

Expresso

DARREN STAPLES/ Reuters

Partilhar

O jogo

"Fizemos uma primeira parte, uns primeiros 30 minutos muito bons, com uma equipa muito personalizada. Não mudámos a equipa em relação ao jogo anterior porque tinha sido uma boa partida. Os jogadores entraram aqui com uma grande determinação, mas também jogámos contra uma grande equipa. Estiveram sempre à procura do nosso erro, num bloco médio-baixo, mas sempre com a preocupação de esticar o jogo no Aboubakar e no Marega. Fomos perdendo algumas bolas que não deveríamos ter perdido"

Segunda parte

"Na 2ª parte tentámos controlar, o FC Porto teve um caudal um pouco mais elevado porque estava em sua casa. Quando pensámos nos últimos minutos numa perspetiva de o FC Porto se expor mais, podíamos, numa saída rápida para o ataque, fazer o golo. Mas com a expulsão do Zivkovic não foi possível isso acontecer. Uma primeira parte mais nossa, uma segunda parte mais do FC Porto"

Samaris e Zivkovic

"O Samaris entrou porque o jogo ia ser mais direto, mais aberto e o Fejsa tinha mais preocupações em cair nos corredores. O Zivkovic foi para definir melhor o jogo de ataque. Queríamos um avançado mais fresco, com mais jogo de área para essa fase final"

Expulsão de Zivkovic

"Quando há cartões amarelos a festejar golos, depois há pancadas dentro do campo que não são penalizadas, custa.me ver uma pancada que não é penalizada e um jogador ir para a rua sem importunar ninguém. Custa-me"


Luta pelo título

"Foi um jogo intenso, bem disputado, com duas equipas que se equilibraram. Mostrámos que estamos cá. Vamos ter campeonato até ao fim e nós estamos cá para dizer presente. Se calhar, há uma semana pensava-se que aqui seria o enterro do Benfica. Não é de certeza, não vai ser e estamos na luta até ao final"