Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Benfica critica violações do segredo de justiça no caso e-toupeira

Clube encarnado divulgou este sábado comunicado sobre o caso judicial em que Paulo Gonçalves, assessor jurídico do Benfica, é arguido

Expresso

O Estádio da Luz

Tiago Petinga/Lusa

Partilhar

O Sport Lisboa e Benfica divulgou este sábado uma nota à comunicação social dizendo nunca ter recebido qualquer informação sobre as buscas que o envolveram em diversos casos que estão em investigação pelas autoridades judiciais.

Além disso, na mesma nota, o Benfica critica o que diz serem constantes violações do segredo de justiça, manifestando "repúdio" pelas notícias em que são "citadas de forma sistemática pretensas fontes judiciais ou fontes da Polícia Judiciária ligadas ao processo, numa assunção clara de violação do segredo de justiça, perante a total ausência de qualquer posição por parte dos responsáveis da investigação criminal e justiça".

Na sua edição deste sábado, o Expresso refere que o assessor jurídico do Benfica, Paulo Gonçalves está indiciado por corrupção e violação do segredo de justiça e que terá sido informado dos passos dos investigadores da Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ.

Além deste caso mais recente, o e-toupeira, o Benfica tem estado envolvido noutros processos judiciais. Na Operação Lex, caso que investiga uma alegada teia de favores entre o juiz desembargador Rui Rangel e elementos da estrutura diretiva encarnada, Luís Filipe Vieira é arguido no processo. Além desse, há também o chamado caso dos vouchers, bem como o dos e-mails, no qual Paulo Gonçalves é arguido.

O Expresso, visado pelo comunicado de hoje do Benfica, reafirma, total e integralmente, o conteúdo das notícias hoje publicadas sobre o assunto, e que foram sustentadas com o contributo de várias fontes próximas do caso e-toupeira. Aqui fica o link para ler toda a história que o Expresso escreveu no semanário, hoje nas bancas.

Aqui fica, na íntegra, o comunicado hoje divulgado pelo Benfica:

"A Sport Lisboa e Benfica SAD esclarece que é falsa a informação veiculada pela notícia hoje publicada pelo jornal “Expresso”, sob o título com destaque de chamada de capa “Benfica foi avisado de todas as buscas”.

A Sport Lisboa e Benfica SAD reafirma que nunca recebeu essa ou outras informações sobre qualquer um dos processos que estejam em curso na Justiça e que envolvam a sua instituição ou qualquer outra.

A Sport Lisboa e Benfica SAD não pode também deixar de manifestar a sua estranheza e repúdio por nessa como noutras notícias, saídas nas últimas semanas em diversos órgãos de comunicação social, serem citadas de forma sistemática pretensas fontes judiciais ou fontes da Polícia Judiciária ligadas ao processo, numa assunção clara de violação do segredo de justiça, perante a total ausência de qualquer posição por parte dos responsáveis da investigação criminal e justiça sobre estes eventuais crimes cometidos por quem, em todos os momentos e circunstâncias, deve ser o primeiro e maior garante do escrupuloso cumprimento da lei e da legalidade num Estado de Direito.

Finalmente, a Sport Lisboa e Benfica SAD expressa a sua profunda indignação pela forma leviana e soez como o jornal “Expresso” ofende o seu bom-nome e reputação com permanentes insinuações gratuitas e difamatórias, e, em conformidade, reagirá de imediato e pelos meios próprios contra os seus autores e cúmplices e exigirá que a gravidade destas condutas mereça a devida punição.

Lisboa, 10 de março de 2018"