Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

MP investiga blogue que publicou inquérito sobre toupeira do Benfica

"Mercado de Benfica" está a ser alvo de um inquérito por ter tido acesso a documentos confidenciais da PJ e do DIAP de Lisboa. PGR confirma esta investigação

Hugo Franco, Pedro Candeias e Rui Gustavo

Partilhar

Na última sexta-feira, o "Mercado de Benfica" publicou um documento confidencial do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa sobre a investigação e-toupeira, que envolve o assessor jurídico do clube encarnado, três oficiais de justiça e um agente desportivo, arguidos no processo. Em causa está o facto de Paulo Gonçalves ter alegadamente recebido informações em segredo de justiça sobre investigações ao Benfica. Em troca, terá oferecido merchandasing e bilhetes na Luz.

O blogue tem 'despejado' para a Internet e-mails entre dirigentes encarnados desde o último verão, muitos deles divulgados pela comunicação social. Revelam conversas entre dirigentes da Luz que indiciam pressões sobre a arbitragem.

Nas últimas semanas, o "Mercado de Benfica" tem também divulgado documentos da própria investigação policial ao clube da Luz. O primeiro foi uma informação interna da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) da Judiciária que dava conta de uma denúncia anónima em setembro do ano passado sobre uma alegada toupeira na Justiça a soldo do Benfica. Denúncia considerada credível e que deu origem ao mediático processo denominado e-toupeira.

Na última segunda-feira foi a vez de ser publicado um pedido formal feito pelo DIAP de Lisboa para entidades europeias a pedir informações sobre a origem do IP do próprio blogue.

Ao Expresso, o gabinete da Procuradoria-Geral da República confirmou as investigações ao blogue, sem no entanto avançar com mais pormenores.

Não há por isso indicação da existência de arguidos. Pelo menos para já.