Tribuna Expresso

Perfil

Ciclismo

La Vuelta começa com um trio de favoritos ao ataque

A 71ª edição da Volta a Espanha em bicicleta, a última das três grandes voltas da temporada, começa hoje e decorre até 11 de setembro. Saiba quem são os portugueses que vão lá estar e quem são os favoritos à vitória final

Expresso

KENZO TRIBOUILLARD/Getty

Partilhar

São vinte e duas as equipas que vão partir de Ourense esta tarde (17h, Eurosport) e percorrer 3.315 km até chegarem a Madrid, a 11 de setembro. Pelo meio serão vinte e uma etapas: sete planas, doze de montanha, um contrarrelógio individual e um contrarrelógio por equipas.

Chris Froome (Sky) é um dos grandes favoritos à vitória final da Vuelta. O britânico vem de uma categórica vitória no Tour de France e vai tentar vencer a prova espanhola pela primeira vez. Tem contra si a participação nos Jogos Olímpicos, que pode vir a pesar numa prova com muitas subidas como é a Vuelta.

Outro dos fortes candidatos à camisola amarela é um homem da casa: Alberto Contador (Tinkoff). Ao contrário de Froome, o espanhol não viajou para o Rio para ficar a recuperar de uma lesão contraída em França que o obrigou a abandonar o Tour a meio. Essa ausência pode ser favorável, pois os seus níveis de fadiga serão sempre inferiores relativamente ao seu principal rival.

A um nível ligeiramente abaixo destes dois ciclistas está o colombiano Nairo Quintana (Movistar), que acabou o Tour de France na terceira posição. Outros candidatos a surpresas são Esteban Chavez (Orica), também colombiano, e o norte-americano Teejay Van Garderen (BMC).

A participação portuguesa vai ficar a cargo de Tiago Machado (Katusha), que corre pela quarta vez na Vuelta e espera superar o seu melhor registo de 32º classificado em 2011; de José Gonçalves (Caja Rural), que também ficou em 32ª mas na edição do ano passado; de Sérgio Paulinho (Tinkoff), que já venceu etapas da Vuelta em edições anteriores; de José Mendes (Bora Argon-18), o mais recente campeão nacional de estrada; e do estreante Mário Costa (Lampre-Merida).

Recorde-se que o atual detentor do título, o italiano Fabio Aru (Astana) que acabou a Vuelta (2015) em 8:36:13, vai estar ausente desta edição.

Partilhar