Tribuna Expresso

Perfil

Ciclismo

Sagan: “Pressão? Não sei o que é isso” E vão oito vitórias no Tour

O campeão do mundo de estrada bateu a concorrência, ao sprint, na primeira chegada em solo francês do Tour. Michel Mattews foi segundo. Froome ascendeu ao segundo posto da geral

FILIPA SILVA

JEFF PACHOUD

Partilhar

Peter Sagan (Bora-Hansgrohe) adora pódios. Diz-nos o site oficial do Tour que o eslovaco já colecionou 222 na carreira. Esta segunda-feira, voltou a ser primeiro mesmo depois de ter arrancado, segundo a sua própria análise, demasiado cedo para o sprint e de até ter deixado o pé fugir do pedal nos metros decisivos da etapa.

Assumiu os erros, mas não a pressão. “Pressão? Não sei o que isso é”, declarou no final da partida.

O eslovaco foi o vencedor da etapa 3 do Tour deste ano, sendo esta a oitava vitória do corredor na Volta à França, competição em que se estreou em 2012.

Atrás de Sagan ficou outro dos corredores apontados como favorito para a etapa do dia: Michael Matthews, da Sunweb, seguido de Daniel Martin da Quickstep.

Na geral, Chris Froome (Sky) subiu à segunda posição, mantendo 12 segundos de desvantagem para o primeiro classificado, e seu colega de equipa, Geraint Thomas, que segurou a camisola amarela. Michael Matthews é agora o terceiro classificado da geral.

Filme da etapa

A terceira etapa do Tour começou na Bélgica, em Verviers, e incluiu uma passagem pelo circuito de Spa Francorchamps. O percurso fez-se essencialmente no Luxemburgo, com a chegada marcada para Longwy, a primeira em solo francês.

Ao longo dos mais de 200 quilómetros de corrida, a animação esteve a cargo de um grupo de seis fugitivos que descolou muito cedo do pelotão e que conseguiu manter, até bem perto do final, uma vantagem a rondar os dois minutos.

A esse grupo juntaram-se mais tarde três corredores, entre os quais Lilian Calmejane (Direct Energy) a quem coube no final a camisola da combatividade.

A fuga, que terminou a 13 quilómetros da meta, valeu ainda a camisola da montanha a Nate Brown (Cannondale).

A camisola da juventude também mudou de dorso, neste caso para o francês da AG2R, Pierre Latour. A camisola dos pontos continua com Marcel Kittel (Quickstep).

O português Tiago Machado (Katusha) está colocado na 51ª posição da geral, a 1’30 do líder da Sky.

A quarta etapa do Tour sai amanhã à estrada e vai ligar Mondorfs-Les-Bains a Vital, uma etapa essencialmente plana, com ligeiras elevações. O vento pode bem ser o pior adversário do pelotão.

Partilhar