Tribuna Expresso

Perfil

Ciclismo

Cotoveladas não vale: Peter Sagan desqualificado do Tour

Depois de ser anunciada uma primeira sanção, ciclista eslovaco acabou mesmo por ser colocado fora da corrida pelos comissários da Volta a França, na sequência do incidente que provocou a queda de Mark Cavendish no final da 4.ª etapa

Expresso

Chris Graythen/Getty

Partilhar

Mão pesada para Peter Sagan, que está fora da Volta a França após ter sido considerado culpado do incidente que marcou o final da 4.ª etapa do Tour. Em pleno sprint, o bicampeão do Mundo tocou com o cotovelo em Mark Cavendish, que acabou empurrado de forma violenta contra os painéis publicitários.

Inicialmente, o eslovaco da Bora-Hansgrohe havia sido sancionado com 30 segundos de penalização, 80 pontos a perda do 2.º lugar conquistado na etapa, mas o recurso da equipa de Cavendish, a Dimension Data, levou o colégio de comissários do Tour a rever a decisão e a expulsar o sprinter da prova.

Poucos minutos após o fim da tirada, Sagan tinha apresentado a sua defesa: "Não percebi que o Mark estava atrás de mim e que vinha pela direita". As explicações não convenceram os responsáveis da competição, que consideram a cotovelada intencional.

Cavendish foi transportado para o hospital com suspeita de fratura de clavícula e a sua continuidade em prova parece pouco provável.

A camisola verde da Volta a França terá assim um novo dono em Paris, cinco anos depois. Desde 2011 que a classificação dos pontos era ganha pelo carismático ciclista eslovaco.