Tribuna Expresso

Perfil

Ciclismo

Um senhor Alarcon na Senhora da Graça. Novo “Rui Vinhas” na W52-FC Porto?

Raul Alarcon venceu na Senhora da Graça e é mais líder da Volta a Portugal. Primeira etapa de montanha provocou estragos na geral

Raul Alarcon a festejar a vitória na Senhora da Graça

79ª Volta a Portugal em Bicicleta

Partilhar

Raul Alarcon está de amarelo e isso não é por acaso. O corredor da W52-FC Porto está na 79ª Volta a Portugal a dar continuidade a uma boa época, que teve como corolário a conquista da Volta às Astúrias.

Na Grandíssima, é para já a maior figura. Depois da vitória em Setúbal, o corredor espanhol voltou a brilhar e logo na mítica Senhora da Graça.

Alarcon venceu a etapa e reforçou a camisola amarela. A estratégia da W52-FC Porto parece ter resultado em pleno. Já dentro dos dois quilómetros finais da subida, Alarcon e Amaro Antunes testaram a concorrência e atacaram. Só Rinaldo Nocentini (SPO-TAV), João Benta (RP-BOA) e Garcia Di Mateos (Louletano) tiveram pernas para acompanhar os dois corredores do FC Porto. Veloso e Marque vinham logo atrás.

Quando faltavam menos de 200 metros para a meta, Alarcon deu a estocada final no grupo e partiu a solo para a meta. Amaro Antunes foi segundo e Nocentini terceiro. O português, também ele a fazer uma boa época, é agora o terceiro da geral. Nocentini subiu à segunda posição. Todos perderam tempo para Alarcon.

A W52-FC Porto fechou o dia, em Mondim de Basto, com quatro corredores nos 10 primeiros da etapa e três na classificação geral.

QUEM LIDERA A W52-FC PORTO?

O novo feito de Raul Alarcon faz ponderar se a W52-FC Porto não está a assistir a um remake da Volta passada, quando se apresentou com Gustavo Veloso como líder e acabou com Rui Vinhas de amarelo.

Da equipa, os sinais não mudaram: Veloso é o líder, mas Alarcon é o corredor que se tem mostrado em melhores condições.

No final da etapa, o corredor espanhol contornou a questão em resposta à RTP: "Podem acontecer ainda tantas coisas... Estou a sentir-me bem. Teremos de ver dia a dia".

GERAL COM ALTERAÇÕES

A primeira etapa de montanha, uma das três com chegada em subida, provocou alterações na geral, sobretudo ao nível dos tempos.

À partida de Macedo de Cavaleiros para a 4ª etapa, 30 segundos separavam os 10 primeiros classificados.

Esta terça-feira, Alarcon ficou um pouco mais isolado, estando agora a 25 segundos de Rinaldo Nocentini - que passou o colega de equipa, Alejandro Marque, e assumiu a segunda posição -, e a 29 segundos de Amaro Antunes, agora terceiro.

Domingos Gonçalves, Rui Sousa e Rebellin sairam dos 10 primeiros por troca com João Benta (RP-BOA), Henrique Casimiro (Efapel) e António Carvalho (W52-FC Porto).

Filme do dia

O pelotão saiu de Macedo de Cavaleiros e viu um grupo de oito corredores escapar aos 15 quilómetros. Entre eles, Benat Txoperena (Euskadi) era o melhor classificado. Mas quem lucrou mais com a fuga foi João Matias da LA-Metalusa que foi à procura dos pontos da montanha no Alto do Pópulo e no Alto do Velão. Saiu da etapa com a camisola azul reforçada.

Filipe Cardoso, da RP-Boavista, também foi uma das figuras do dia. Vencedor na Senhora da Graça há dois anos, o corredor saiu do pelotão aos 56 quilómetros, na subida ao Velão, para ir para a frente da corrida. A 14 quilómetros da meta, tentou uma aventura a solo, mas levou Txoperena na roda.

Já na subida do Monte Farinha, o duo transformou-se num quarteto com Luís Gomes (RP-BOA) e Hélder Ferreira (Louletano) a juntarem-se. Este último ainda tentou sair rumo ao topo, mas o pelotão, trabalhado pelos homens da W52, do Sporting-Tavira e da Efapel acabaram com os desejos da fuga.

DIA DE SANTA LUZIA

Amanhã, a caravana sai de Boticas e ruma em direção ao mar. A etapa vai terminar em Viana do Castelo, no Santuário de Santa Luzia. Será mais uma chegada em subida, com características ainda assim muito diferentes das de hoje.

A subida é intensa mas curta, estando por isso classificada como uma terceira categoria.

A etapa terá cerca de 180 quilómetros de extensão, começa com uma subida, e tem uma segunda categoria instalada em Covide, à passagem pelos 100 quilómetros, sensivelmente.

Altura para avaliar se a Senhora da Graça deixou marcas nas pernas dos candidatos.

CLASSIFICAÇÃO GERAL DEPOIS DA 4ª ETAPA

1. Raul Alarcon (W52-FC Porto) com 18h49m35
2. Rinaldo Nocentini (SPO-TAV) a 25''
3. Amaro Antunes (W52-FC Porto) a 29''
4. Alejandro Marque (SPO-TAV) a 35''
5. Garcia De Mateos (LOU) 43''
6. Gustavo Veloso (W52-FC Porto) a 46''
7. João Benta (RP-BOA) a 1'25
8. Henrique Casimiro (Efapel) a 1'30
9. António Carvalho (W52-FC Porto) a 1'34
10. Sérgio Paulinho (Efapel) a 1'38