Tribuna Expresso

Perfil

Ciclismo

Afinal, Froome vai mesmo à Volta a França

A UCI ilibou o ciclista da Sky e a organização da Volta a França autorizou a sua participação na prova

Lusa

Bryn Lennon/Getty

Partilhar

A organização da Volta a França autorizou o ciclista britânico Chris Froome (Sky) a participar na edição de 2018, que se inicia no sábado, depois de o tetracampeão do Tour ter sido hoje ilibado de suspeitas de doping.

Os responsáveis da prova mais importante do calendário velocipédico aguardaram pela conclusão do procedimento disciplinar por suspeita de doping, cujo encerramento foi hoje anunciado pela União Ciclista Internacional (UCI), para confirmar a inscrição do quatro vezes vencedor da corrida.

Em comunicado, a UCI anunciou a decisão de ilibar o ciclista britânico, de 33 anos, depois de uma análise ter acusado uma concentração do broncodilatador salbutamol acima do permitido num controlo antidoping realizado em 7 de setembro de 2017, durante a Volta a Espanha, que Froome viria a vencer.

“Tudo isto para este desfecho?”, questionou o diretor do Tour, Christian Prudhomme, em declarações à agência noticiosa AFP, alertando para a “necessidade de alterar as regras, a fim de evitar que casos como este se voltem a repetir”.

Prudhomme descartou a possibilidade de reforçar a segurança da 105.ª edição da prova, rejeitando que Froome, vencedor em 2013, 2015, 2016 e 2017, e a equipa Sky possam ser mal recebidos nas estradas francesas, por considerar que “o Tour tem um público carinhoso”.