Tribuna Expresso

Perfil

Entrevistas Tribuna

“Ó Ukra, põe mais fotos no Instagram que a gente gosta”

Este é Ukra e vocês não vão acreditar naquilo que ele nos tem para contar. E mostrar. O avançado do Rio Ave pensa e executa e publica algumas das fotos e vídeos mais desconcertantes que podemos ver em contas no Instagram. E ele explica-nos porque o faz e que tem uma ou outra coisa pensada para a seleção nacional

Pedro Candeias

Comentários

Partilhar

Porque é que te chamam Ukra?
Desde os 13 anos que me chamam isso, porque eu era muito loirinho. Mas ainda hoje sou um bocadinho. E eu também descolorava o cabelo - já o pintei duas vezes de amarelo. Parecia um ucraniano. Ficou Ukra.

E de onde é que aparecem estas coisas [pode vê-las no fim da entrevista]?
Eu penso nas coisas e peço ajuda para tirar as fotos. É que eu consigo logo fazer piadas com lógica. Está sempre tudo a olhar para mim - o Tiago Pinto, por exemplo, não me larga. E o mister Pedro Martins já está habituado. E nunca tive chatices com ninguém - nunca. O Alberto Rodríguez, que apanhei no Braga e que esteve no Rio Ave, tinha uma alcunha: Mudo. Ele estava sempre calado. Duas semanas comigo, no Braga, e ele já dizia que eu era o maior maluco e só queria brincadeira.

Sempre foste assim?
Por onde passei, FC Porto, Varzim, Braga, sempre fui assim. Até porque quando os meus antigos colegas vêm cá jogar perguntam: 'Então o maluquinho já tomou os comprimidos hoje?'. Não me chamam Ukra, mas doido ou maluquinho. Mas pronto, sempre foi assim, só que antes não publicava nada. Lembro-me de estar no Olhanense e de o Rui Duarte, que era o capitão e agora está no Farense, ter a mulher a pedir-lhe sempre com jeitinho para ver o telemóvel.

Porquê?
Porque tinha fotos minhas e vídeos meus que eram incríveis. Podia ver alguma coisa que não queria [gargalhada]. A malta só falava das maluqueiras que eu fazia. Olha esta: eu, em sub-17, cheguei a partir uma porta de vidro com o rabo.

Como?
Estavam a jogar às cartas - o Ventura [convocado por Fernando Santos para o particular com Cabo Verde] e outros - e eu cheguei lá e desmanchei-lhes o jogo todo. E eles vieram atrás de mim e fecharam-me na varanda, que tinha um vidro. Eu estava em cuecas e comecei a bater com o rabo no vidro. Olha, a porta estalou, partiu toda e um dos vidros corta-me de uma tal forma que ainda tenho aqui a cicatriz. E joguei no dia seguinte contra a França com o rabo aberto [gargalhada]. O jogo era no Algarve e o meu pai, que ia sempre ver os jogos, deu-me boleia até ao Norte e eu tive ir de lado e cheguei lá com a perna dormente. Gastei três toalhas só a limpar o sangue.

E se não fosses futebolista?
Eh pá, nunca pensei nisso, mas acho que teria jeitinho para humorista, não achas? É que há coisas... Por exemplo, todos nós temos bons e maus jogos e no final a malta vai falar com os futebolistas e podiam dizer coisas como: 'Ó Ukra, bom jogo, mau jogo, é melhor para a próxima'. Mas não. O que a malta faz é isto: 'Ó Ukra, põe aí mais fotos no Instagram que a gente gosta [gargalhada]'. Conto-te esta que não está no meu Instagram: em Bucareste, e quando ainda toda a gente estava a fazer o check in, o Tarantini já estava de telemóvel na mão e eu todo nu a fazer uma bomba na piscina [gargalhada]. Antes do treino já tinha tomado banho. Mas isto tudo tem um começo. Queres que explique?

O ICE BUCKET CHALLENGE

"Eu estava a ver o telejornal e aparecia o banho público do Cristiano a abrir as notícias. Eu virei-me para a Neuza, a minha namorada, e disse assim: 'Fogo, se o Ronaldo aparece ali porque é que eu não apareço?'. Pensei que, para aparecer, tinha de desafiar alguém importante, fazer alguma coisa que ninguém tivesse coragem de fazer, percebes? E no balneário disse que ia fazer o banho público. Pusemos as camisolas na cara, como talibãs, e pensei no Cavaco, no Passos Coelho e na Maria Luís Albuquerque. 'És mesmo maluquinho, ó Ukra!' E pusemos o Hassan, o Pedro Moreira e eu. E o Hassan diz a frase em árabe. E depois, no final, o Hassan pergunta-me: 'Olha lá, quem é o teu amigo Coelho?' E eu contei-lhe quem era. 'Se soubesse não tinha feito!' Tarde de mais, já estava publicado."

A RESSACA

Instagram
"Fomos para Barcelona ver o Barça-Real Madrid. Tirámos aquela selfie que ficou mesmo fixe e eu pensei logo: isto é a Ressaca parte IV."
Instagram
"Eu sou aquele que tem o extintor no meio das pernas e a esfregona na cabeça [gargalhada]. Estou deitado em cima da cabeceira. Sabes que fui eu que montei o cenário todo: fui buscar o extintor, a esfregona, o balde, as mesinhas de cabeceira do meu quarto, a televisão, porque aquela casa tinha isso, pendurei a minha roupa. Eu até queria comprar marcadores para pintar a cara e o dente, como aquele que fica com a tatuagem do Tyson e sem o dentinho da frente."

O TERCEIRO BRAÇO

Instagram
"É do Pedro Moreira e lembrei-me daquilo por causa daquele penálti [inexistente contra o Rio Ave no jogo com o Boavista em fevereiro] que assinalaram."

A LESÃO PENIANA

Instagram
"Isso foi... foi o filho do Vítor Paneira, sabes quem é? O filho mais velho andou comigo na minha turma, o do meio andou com o meu irmão e a filha com a filha da namorada do meu pai. E eles andavam lá em Famalicão - eu também sou de Famalicão - e eu ia sempre almoçar ao restaurante do Paneira. E um dia, quando ia jogar a Bucareste, recebo do Vítor uma fotografia retirada de um jogo de computador, salvo erro o Football Manager, em que aparecia escrito que eu estava de fora com uma entorse... peniana [risos]. Oh pá e eu achei muita piada àquilo! A sequência das duas fotos... Vou explicar: a manga que eu ponho é a manga que nós usamos para relaxamento das pernas e como aquilo é grande e tem uma forma... peniana [gargalhada], eu fiz a foto."
Instagram
"Depois, a do peso... Estávamos no ginásio a fazer um vídeo com o Roderick, que tinha tirado as canadianas [estava lesionado], e eu andava a fazer trabalho muscular. Quando começo a fazer tronco, eu tiro a camisola, porque eles dizem que eu tenho bom cabedal. E então pedi para me tirarem várias fotos para fazer um calendário para a minha namorada, para a Neuza. Obviamente que quem está a segurar a rodela é o André Villas-Boas, que nós cortámos para fazer a montagem. Parece que não tem ninguém atrás."

A BANHEIRA DE GELO

Instagram
"Foi em Kiev. Chegámos ao balneário e aquilo era enorme - quase que fazíamos o aquecimento lá dentro. E eu encontrei aquela arca gigantesca, abri e pensei: 'O que é isto? Só gelo!!!". Pronto, já sabia o que ia a fazer. Deitei-me lá em cima."

O TAKEN

Instagram
"Estávamos a ir para o jogo do Boavista e estavam os africanos todos da equipa à nossa frente e eu ia com o Tiago Pinto. E ele começou a filmar e disse-me: 'O que é tu fazias agora?'. E eu pus-me à frente da câmara e eu simulei aquilo da porrada e comecei a fugir. Entretanto, o Tiago parou o vídeo e eles foram para a palestra. Eu virei-me para o Tiago e disse: 'Vais ali ao corredor e eu finjo que apanhei no corpo e deito-me na esquina'. Tirei a roupa, pus-me naquela posição e ele filmou. Chegámos atrasados à palestra. O Pedro Martins não disse nada - não sabia o que tínhamos feito."

O PIJAMA E A CAMINHA

Instagram
"Quando nós vamos para estágio, eu fico com o Tiago Pinto, com o Pedro Moreira, com o Tarantini, o André Villas-Boas e o Roderick e vemos filmes num quarto. O Roderick não aparece na foto porque estava de fato de treino - e fato de treino não entra ali. Chegamos a ver três ou quatro filmes e aquela é a nossa sessão de cinema: todos de pijaminha."
Instagram
Os meus pijamas são engraçados: com pinguins, com o leão, que até tem uma cauda e as minhas filhas gostam de puxar aquilo. Sou eu que os compro todos."

A MÁSCARA DO RONALDO

Instagram
"Vi a foto do Ronaldo com aquela coisa na cara, que era para fazer tratamento de pele. E, passados uns dias, a Neuza estava a fazer esfoliação de pele e disse-me: 'Anda cá que eu vou fazer-te isto também'. E eu: 'Não quero, pá'. Mas ela fez. E eu lembrei-me logo da foto do Ronaldo. 'Pronto, é mesmo isto.'"