Tribuna Expresso

Perfil

Entrevistas Tribuna

“Manchester é o centro do universo futebolístico”

O homem que criou a Premier League de raiz, em 1992, esteve em Portugal a dar uma aula na pós-graduação “High Performance Football Coaching”, da Faculdade de Motricidade Humana, e falou em exclusivo com o Expresso sobre o desenvolvimento do campeonato mais rentável do mundo - que tem sábado um escaldante Manchester United-Manchester City (12h30, Sport TV3). “A Premier League nunca vai dizer: ‘Não queremos mais dinheiro, obrigado, já temos suficiente’”, diz Rick Parry

Mariana Cabral e João Lima

EU É QUE ERA O PRESIDENTE. Rick Parry foi CEO da Liga inglesa de futebol entre 1992 e 1998, ano em que passou a ser CEO do Liverpool - e foi ele que tratou daquela transferência falhada de Simão Sabrosa

joão lima

Partilhar

Esteve cá a falar sobre o quê?
Essencialmente sobre a construção da Premier League, na qual estive envolvido desde o início, em 1992, porque antes o que existia era a Football League. Acho que a Premier League tem sido bastante bem sucedida e é uma história interessante de contar. Mas também é interessante perceber por que razão é que as mudanças acontecem no futebol. Estava a dizer isso aos alunos: normalmente não há grandes mudanças no futebol de forma estratégica, ordenada e pensada. As mudanças acontecem habitualmente em resposta a uma crise ou uma série de crises e se queres mudar alguma coisa tens de ter muita determinação para isso. Tem de ser um pequeno grupo de pessoas a guiar a mudança, sem se desviarem do rumo pretendido. São algumas lições que aprendi, em termos de liderança, particularmente no futebol, em que tudo é escrutinado pela comunicação social. É preciso muita coragem, persistência e foco completo nos objetivos principais que queremos impor.

Como é que chegou à liderança da Premier League? Porque um rapaz com certeza não cresce a pensar que quer ser CEO do campeonato.
É claro que queria ser futebolista, como todos os rapazes [risos]. Mas é uma boa história, por acaso. O meu pai era professor de educação física e disse-me: ‘Estuda e forma-te num curso’. É claro que na altura me pareceu um conselho parvo, mas é engraçado que quanto mais velhos ficamos, mais vemos que os nossos pais é que tinham razão.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)