Euro 2016

Perfil

Portugal ficou a um golo das maiores goleadas da sua história

A seleção portuguesa de futebol ficou esta quarta-feira a um golo das maiores goleadas da sua história, ao bater a Estónia por 7-0, no último encontro de preparação para a fase final do Europeu de 2016, em França.

JOS\303\211 SENA GOUL\303\203O

Partilhar

A primeira goleada da era Fernando Santos, que só tinha outro triunfo por mais de um golo (o recente 3-0 à Noruega, no Dragão, a 29 de maio), foi a maior goleada desde idêntico resultado à Coreia do Norte, a 21 de junho de 2010, em plena fase final do Mundial realizado na África do Sul.

O capitão Cristiano Ronaldo, aos 36 e 45 minutos, Ricardo Quaresma, aos 39 e 77, Danilo Pereira, aos 55, Karol Mets, aos 61, na própria baliza, e Éder, aos 80, apontaram os tentos da formação das quinas.

Em relação ao jogo de há seis anos, Cristiano Ronaldo, que, então, apontou o sexto, aos 87 minutos, é o único que marcou nos dois jogos, sendo que, na Cidade do Cabo, os outros golos foram da autoria de Raul Meireles, Simão, Hugo Almeida, Tiago (dois) e Liedson.

Os 7-0 de hoje igualam ainda os 7-0 ao Liechtenstein, a 15 de agosto de 1995, em Eschen, e os 7-0 ao Azerbaijão, em Guimarães, em dois jogos de qualificação para campeonato da Europa.

No topo, continuam os 8-0 ao Liechtenstein, a 18 de dezembro de 1994, na antiga Luz, e a 09 de junho de 1999, em Coimbra, e os 8-0 ao Kuwait, a 19 de novembro de 2003, em Leiria, que é o único resultado em particulares a superar o registo de hoje.

Lusa

Partilhar