Euro 2016

Perfil

Cristiano, o pontapé para a frente, o autocarro e o para a próxima é que é

O capitão de Portugal lamentou a falta de eficácia e o antijogo da Islândia. “Só uma equipa quis jogar”

Pedro Candeias

Foto ODD ANDERSEN/Getty

Partilhar

Cristiano Ronaldo encarou os jornalistas e foi direto ao assunto: isto correu mal, eles não quiseram jogar, para a próxima será melhor, todos os candidatos sentiram dificuldades.

Foram as quatro ideias à volta das quais o capitão construiu o seu discurso após o empate com a Islândia.

Ideia número 1, a falta de eficácia: “Tivemos as nossas oportunidades e falhámos algumas. Eles foram duas ou três vezes à baliza e fizeram um golo”.

Ideia número 2, o antijogo: “Isto é complicado, jogar com uma equipa que tem todos os jogadores atrás da linha da bola. Só uma equipa queria jogar. Eles andaram sempre no pontapé para a frente e quando marcaram puseram o autocarro. Não arriscaram”.

Ideia número 3, o futuro: “O próximo jogo vai correr melhor, há que levantar a cabeça. Será apenas mais um jogo que vai tentar ganhar”

Ideia número 4. os outros: “Todas as equipas que são candidatoadas tb tiveram dificuldades. Por isso, isto só começou hoje, empatámos, ganhámos um ponto. O próximo vai correr melhor.”

Dos outros candidatos, só a Inglaterra empatou. França, Alemanha, Itália e Espanha ganharam, com mais ou menos dificuldade, os seus encontros.

Palavras-chave

Partilhar