Euro 2016

Perfil

Federação russa diz que respeitará sanções da UEFA

“Vamos respeitar a decisão da UEFA. Como é que poderia ser de outra forma?”, reage o presidente da Federação e ministro dos Desportos, Vitali Moutko, perante a desqualificação imediata do Euro 2016 em caso de novos episódios de violência por parte dos adeptos russos

Lusa

PETER POWELL / EPA

Partilhar

A Federação russa de futebol diz que "respeitará" as sanções impostas esta teraça-feira pela UEFA, nomeadamente a exclusão com pena suspensa do Euro 2016 de futebol, face aos incidentes com adeptos russos registados no passado sábado no Estádio Velódrome, em Marselha.

"A medida disciplinar foi tomada, brevemente vamos receber a notificação oficial. E vamos respeitar a decisão da UEFA. Como é que poderia ser de outra forma?", reagiu o presidente da Federação e ministro dos Desportos, Vitali Moutko.

A tomada de posição surge pouco depois de o Comité de Controlo, Ética e Disciplina da UEFA, desqualificar a Rússia do Euro 2016, com pena suspensa, na sequência dos incidentes de sábado no Estádio Vélodrome, em Marselha.

"Esta desqualificação tem pena suspensa até ao final do torneio. Essa suspensão será levantada se ocorrerem incidentes de natureza similar (distúrbios dos adeptos) dentro do estádio de qualquer um dos jogos da equipa russa durante a competição".

A UEFA, que multou também a Federação russa em 150.000 euros, diz que as decisões são passíveis de recurso e incidem apenas nos acontecimentos do estádio, os que estão sob jurisdição do seu Comité Disciplinar.

Ao longo de todo o fim de semana, antes, durante e depois do jogo Inglaterra-Rússia, registaram-se vários incidentes violentos em Marselha, implicando adeptos russos, ingleses e franceses. Na segunda-feira, 10 pessoas foram julgadas por envolvimento nos confrontos e condenadas a penas até um ano de prisão, mas nenhum russo foi detido.

Os incidentes provocaram 35 feridos, quase todos ingleses. O mais grave permanecia em estado crítico esta segunda-feira, mas estável, segundo o procurador de Marselha Brice Robin.

Esta manhã, as autoridades francesas identificaram vários adeptos russos por representarem ameaça para ordem pública e anunciou que alguns serão expulsos de França.

A Rússia integra o grupo B do Euro 2016, juntamente com Inglaterra, Eslováquia e País de Gales. Esta quarta-feira, a Rússia enfrenta a Eslováquia em Lille, às 14h, enquanto a Inglaterra joga com os galeses na quinta-feira, em Toulouse, às 20h.

  • UEFA pune Rússia com desqualificação condicional

    A UEFA decidiu castigar a Rússia com a desqualificação do Euro 2016, caso aconteça um novo episódio de violência com os adeptos dentro de um estádio. Em causa estão os confrontos registados no passado sábado, no Vélodrome de Marselha.

  • Polícia identifica 29 adeptos russos que serão expulsos de França

    A polícia francesa lançou uma operação na cidade de Mandelieu e identificou 29 adeptos russos, suspeitos de envolvimento nos confrontos de sábado, em Marselha, por ocasião do jogo Rússia e Inglaterra. As detenções aconteceram depois das autoridades intercetarem um autocarro onde seguiam os adeptos da seleção russa. Os adeptos russos que estão sob vigilância da polícia no sul de França vão ser expulsos do país, por representarem uma ameaça para ordem pública.

  • Membro da Federação da Rússia defende confrontos no Euro 2016

    Um membro da Federação de Futebol da Rússia e vice-presidente do Parlamento russo, Igor Lebedev, felicitou os hooligans russos envolvidos nos confrontos de sábado na cidade de Marselha, antes e durante o Rússia-Inglaterra (1-1) e que provocaram 35 feridos, quatro dos quais em estado grave.