Euro 2016

Perfil

PM francês pede que "não se misture" ameaça do terrorismo e segurança de adeptos

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, apelou hoje para que "não se faça misturas" entre a ameaça do terrorismo jihadista, materializada no assassínio de dois polícias franceses na segunda-feira, e a segurança de adeptos e cidadãos no Europeu de futebol.

© Philippe Wojazer / Reuters

Partilhar

Valls foi questionado hoje sobre se as autoridades francesas iriam reforçar a segurança relacionada com o Euro 2016 em futebol, que está em decorrer em França, na sequência do duplo assassínio em Magnanville, região de Paris, na noite de segunda-feira.

"Não misturemos tudo", apelou o primeiro-ministro francês, recordando que a França está a celebrar uma festa com a organização do Euro de futebol e que "a vida, a cultura e o desporto são necessários".

Ainda assim, recordou que ao mesmo tempo "toda a gente deve ter na cabeça que a ameaça está presente".

Valls recordou que já foram tomadas medidas de segurança relacionadas com o Euro, como o anúncio do Ministério do Interior de que iria expulsar adeptos radicais. Insistiu ainda que uma das prioridades das autoridades francesas é a segurança nos jogos de futebol, nos estádios e nas fan zones, especialmente frente a "estes adeptos alcoolizados, estes 'hooligans'".

"Agora é a altura da compaixão e do luto por este casal de polícias, a sua família e os seus colegas", salientou Valls, enaltecendo o trabalho das forças de segurança e recordando que muitas vezes os agentes têm os seus nomes e moradas a circular nas redes sociais.

O homem que assassinou um casal de polícias, na própria casa das vítimas em Magnanville, é um francês de 25 anos, residente em Mantes la Jolie, e já tinha cumprido pena após condenação, em 2013, por pertencer a uma rede de recrutamento de jihadistas.

"São indivíduos nascidos em França, conhecidos dos nossos serviços, muitas vezes por delinquência", disse Valls, acusando o autor do crime de "responder a uma ordem do Daesh de atacar os franceses".

Lusa