Euro 2016

Perfil

França expulsa líder de extrema-direita e das claques russas

O líder de extrema-direita e da associação de adeptos da Rússia vai ser expulso de França, no seguimento da violência que se registou por ocasião no Inglaterra-Rússia (1-1), em Marselha. Alexander Shprygin integra um grupo de 20 adeptos da seleção russa que estão a ser expulsos de França na sequência dos desacatos deste sábado.

SIC Notícias

Alexander Shprygin e os outros 19 adeptos agora expulsos foram detidos esta terça-feira quando viajavam de Marselha para Lille

© Wolfgang Rattay / Reuters

Partilhar

Alexander Shprygin e os outros 19 adeptos agora expulsos foram detidos esta terça-feira quando viajavam de Marselha para Lille, onde iriam assistir aos Rússia-Eslováquia.

Shprygin tem tido o apoio do Kremlin. É conhecido bom relacionamento que mantém com o Presidente russo, Vladimir Putin, e as suas posições de extrema-direita são públicas. Shprygin já foi fotografado a fazer a saudação nazi.

Alexander Shprygin com Vladimir Putin, numa foto de arquivo divulgada ontem.

Alexander Shprygin com Vladimir Putin, numa foto de arquivo divulgada ontem.

ALEXEY NIKOLSKY / SPUTNIK

A detenção destes adeptos levou o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo a chamar o embaixador de França em Moscovo, Jean-Maurice Ripert, advertindo-o contra um "agravamento" das relações franco-russas.

O chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, tinha condenado pouco antes a detenção "absolutamente inadmissível" dos adeptos russos após os confrontos do fim de semana em Marselha.

Três adeptos russos julgados hoje

Três dos 43 adeptos russos detidos em França, também no âmbito da investigação aos incidentes no Rússia-Inglaterra, irão hoje a julgamento, revelou à agência AFP a acusação.

Sobre estes adeptos recaem acusações de "participação consciente em ação em grupo" com o objetivo de preparar "violência deliberada contra pessoas", o que pode levar a um ano de prisão e uma multa de 15.000 euros.

Partilhar

  • Onda de violência em Lille termina com 16 feridos e 36 detidos

    Dezasseis pessoas ficaram feridas e mais de três dezenas foram detidas numa nova onda de violência em Lille, no norte de França. A polícia usou gás lacrimogéneo e carregou sobre adeptos ingleses e russos que voltaram a envolver-se em confrontos que duraram várias horas. A Russia já veio dizer que a detenção de adeptos do país é "absolutamente inaceitável".