Euro 2016

Perfil

Russo expulso de França detido em Toulouse

O russo Alexandre Chpryguine, um dos adeptos expulsos de França no sábado, foi hoje detido em Toulouse, onde decorria o jogo Rússia-País de Gales, do Euro2016 de futebol, disse o ministro francês do Interior, citado pela AFP.

© Jean-Paul Pelissier / Reuters

Partilhar

Presidente da associação de adeptos russos, Chpryguine tinha afirmado pouco antes à AFP que estava no estádio onde se disputava o encontro, além de ter publicado fotografias e vídeos na sua conta no Twitter que atestavam as suas palavras.

"Eu apenas fui expulso, o meu visto Schengen não foi anulado, todos os carimbos estão lá. Estou no jogo com bilhete. Nada há de anormal", disse Chpryguine à agência noticiosa francesa, por telefone, antes de ser interpelado.

Chpryguine fazia parte do grupo de 20 adeptos expulsos de França na sequência dos atos de violência registados à margem do Inglaterra-Rússia, em Marselha, de que resultaram 35 feridos, ingleses na sua maioria. Todos negaram envolvimento nos incidentes, mas foram conduzidos à fronteira por risco de perturbação da ordem pública.

Três outros russos implicados nos incidentes foram condenados a penas de prisão entre um e três anos.

"De entre os que foram expulsos, quatro regressaram", disse Chpryguine à AFP, acrescentando que fez o caminho através dos Alpes, ou seja, via Suíça.

No Twitter, publicou fotos mostrando um avião e o interior de um aeroporto em França, com a seguinte legenda: "Para estar no jogo tive de fazer um caminho pouco comum na escuridão da noite e passar temporariamente por turista".

"Em frente ao estádio municipal de Toulouse, encontrei os cônsules de Marselha, dos quais me tornei muito íntimo", escreveu também Chpryguine, a legendar uma 'selfie' na companhia de outros dois homens.

Mal aterrou em Moscovo, após a sua expulsão no sábado, Chpryguine manifestou a intenção de regressar a França para continuar a acompanhar o Euro2016, afirmando que tinha bilhetes para o jogo de Toulouse.

Colaborador do deputado Igor Lebedev, membro do partido de extrema-direita LDPR, Chpryguine já foi visto na companhia do presidente russo, Vladimir Putin.

Lusa

Partilhar

  • Adeptos russos expulsos, cenas de violência em Marselha e Lille

    França acaba de anunciar a expulsão de duas dezenas de adeptos russos. É a condenação das autoridades francesas pelos atos de violência cometidos em Marselha no sábado. A seleção russa mantém-se na competição, mas um incidente no estádio no jogo de ontem pode precipitar a saída mais cedo. E em Lille, foram captadas imagens de adeptos ingleses a atirar moedas ao chão, num gozo com crianças imigrantes que lutam para as alcançar.

  • Vinte adeptos russos deportados de França devido a desacatos em Marselha

    Vinte adeptos russos foram hoje deportados de França. Os adeptos vão ser expulsos devido à perturbação da ordem política, após terem protagonizado as cenas de violência em Marselha, que marcaram o jogo da Rússia contra Inglaterra, há uma semana. O grupo faz parte dos 43 russos que foram detidos na passada terça-feira. Os adeptos deportados não vão enfrentar acusações, ao contrário de três que foram condenados a penas de prisão e impedidos de regressar a França nos próximos dois anos. Os restantes 20 adeptos detidos acabaram por ser libertados. O grupo deportado segue agora para Moscovo.