Euro 2016

Perfil

Vitória com Hungria garante oitavos e fará descansar Portugal

A seleção portuguesa de futebol necessita de vencer na quarta-feira a Hungria para garantir automaticamente a passagem aos oitavos de final do Euro 2016 e fugir à primeira eliminação de sempre nesta fase da competição.

Lusa

© Reuters Staff / Reuters

Partilhar

Tal como em 1984, num Europeu que também decorreu em França, Portugal chega à terceira e última jornada do grupo F sem qualquer vitória e com apenas dois pontos, um cenário que, mesmo assim, ainda permite alcançar não só o apuramento, mas também a liderança do agrupamento.

Mesmo depois dos inesperados empates com Islândia (1-1) e Áustria (0-0), um triunfo sobre os húngaros, em Lyon, garante à seleção nacional a continuidade na prova, mesmo sem ter feito um trajeto brilhante na fase de grupos.

A vitória deixa Portugal com cinco pontos, mais um do que a Hungria, e, se a Islândia não vencer a Áustria, isso será suficiente para garantir o primeiro lugar. Se os islandeses somarem a sua primeira vitória de sempre na competição, a seleção nacional terá sempre que marcar mais golos do que os nórdicos para ficar na liderança.

O empate também poderá ser suficiente para Portugal seguir em frente, sendo para isso necessário que a Islândia alcance igual resultado com os austríacos, mas com menos golos marcados. O terceiro lugar poderá igualmente permitir o acesso aos 'oitavos', mas isso estará dependente dos resultados dos outros grupos.

Além dos dois primeiros dos seis grupos, qualificam-se ainda os quatro melhores terceiros. Em caso de derrota, adeus França e Euro2016.

Finalista em 2004 e semifinalista há quatro anos, a seleção nacional nunca foi para casa mais cedo em campeonatos da Europa e, se contar com mundiais, apenas ficou pelo caminho três vezes nos grupos (1986, 2002 e 2014).

Nas 10 vezes em que Portugal encontrou a Hungria nunca perdeu (sete vitórias e três empates) e venceu sempre em jogos oficiais (cinco).

À partida, o selecionador Fernando Santos terá todos os 23 jogadores disponíveis, ficando a dúvida se fará alguma alteração no onze titular. O técnico de 61 anos ficou agradado com a exibição da sua equipa com a Áustria, tendo lamentado apenas a falta de eficácia.

A Hungria, que esteve 44 anos ausente de uma fase final de um europeu, tem igualmente todos os jogadores às ordens do selecionador Bernd Storck. Os magiares, que têm em Balázs Dzsudzsák a sua maior figura, são um das surpresas do Euro2016, depois de terem vencido a Áustria (2-0) e empatado com a Islândia (1-1), resultados que os colocaram com surpresa no topo do grupo F.

Destaque ainda para o guarda-redes Gabór Király, que, aos 40 anos, se tornou no jogador mais velho de sempre a atuar num europeu.

O encontro, que vai decorrer no Estádio de Lyon, tem início marcado para as 18:00 (17:00 de Lisboa).

Palavras-chave

Partilhar