Euro 2016

Perfil

Jornais internacionais destacam Ronaldo o "salvador" de Portugal

A imprensa estrangeira destaca hoje o facto de Cristiano Ronaldo ter finalmente aparecido no Euro2 016 de futebol para salvar Portugal no empate com a Hungria (3-3), que deu o apuramento para os oitavos de final.

ROBERT GHEMENT

Partilhar

O avançado do Real Madrid marcou por duas vezes, aos 50 e 62, e assistiu Nani, aos 42, com o jornal Marca, na sua edição online, a escrever "Super Cristiano ao resgate".

"Estava-se à sua espera neste Europeu. A sua seleção necessitava dos seus golos. E Cristiano chegou, no momento mais crítico e com maior contundência do que nunca", escreve o jornal madrileno, que diz que a imagem de Portugal até agora tem sido "pouco menos do que péssima".

O Mundo Deportivo diz que "Portugal vai de reboque e acaba em terceiro", após um empate com uma Hungria que "confirmou a excelente imagem" deixado no encontro com a Áustria (2-0), na primeira jornada do grupo F.

O jornal catalão destaca as entradas de Renato Sanches e Quaresma na segunda parte, assim como "o despertar goleador" de Ronaldo, num encontro "espetacular", em que Portugal recuperou de três desvantagens "graças a uma grande atuação de CR7".

O francês L'Equipe diz a "boa notícia surgiu para perto de 11 milhões de portugueses chegou finalmente, ao mesmo tempo que o verão".

"Como no último Euro (frente à Holanda), Cristiano Ronaldo revelou-se no último encontro da fase de grupos, carregando o seu país para uma qualificação espetacular, mas dolorosa face à Hungria", escreve o L'Equipe.

Em Inglaterra, o BBC Sport fala em "alívio para Ronaldo", que parecia estar "a sentir a tensão de ainda não ter marcado", lembrando o episódio da manhã de hoje, quando o luso atirou o microfone de um jornalista para um lago.

A italiana Gazzetta dello Sport escreve que "Ronaldo apareceu e com um bis", destacando o golo de calcanhar do 2-2

"Sensacional. Em todos os sentidos. O leão CR7 teve de decidir, com um bis e um toque de calcanhar, mas o seu Portugal terminou em terceiro", lê-se.

No Brasil, o Lance fala num "ai Jesus" e que, "com CR7 fazendo dois golos, um de letra, portugueses - muito nervosos - ficam no 3 a 3 com a Hungria e avançam na Euro como um dos terceiros".

"Ufa, oh pá!", escreve a Globo Esporte, lembrando que "Cristiano Ronaldo começou o dia de cabeça quente ao tomar o microfone das mãos de um repórter, que o questionou sobre a confiança na seleção, e jogar num lago, mas encerrou a quarta-feira de cabeça fria, pois marcou dois golos e deu uma assistência para Nani".

O argentino Olé diz que Portugal é o "Desportivo Ronaldo", lembrando que "os lusos estiveram três vezes em desvantagem e, se perdiam, estavam eliminados".

"Salvou-os CR7", concluiu.

Lusa