Euro 2016

Perfil

Líder de adeptos russos acusa França de falhas na segurança

O líder da associação de adeptos russos de futebol, Alexander Shprygin, expulso da França duas vezes em quatro dias, acusou hoje o país anfitrião do Euro 2016 por "falhas na segurança".

© Sergei Karpukhin / Reuters

Partilhar

"A França falhou, por completo, em termos de segurança, durante o Euro", disse Shprygin, em conferência de imprensa, em Moscovo, logo após o processo de deportação.

Segundo aquele que foi considerado um dos maiores responsáveis pelos tumultos em Marselha argumentou que "só houve um sítio, o antigo porto, onde durante três dias houve lutas constantes, mas entre ingleses contra os locais e a Polícia".

"Depois, atacaram os adeptos russos. Havia centenas de polícias franceses nas redondezas e nada fizeram", afirmou.

Shprygin, conotado com causas da extrema-direita russa, foi expulso da França no passado sábado, assim como outros 20 compatriotas, o que levou a queixas de diplomatas russos pelo tratamento dado aos adeptos em causa.

Foi, de novo, detido na segunda-feira, em Toulouse, quando tentou ir ver o jogo da Rússia frente a Gales, que terminou com uma derrota do gigante de Leste por 3-0.

Alexander Shprygin, que lidera a associação russa de adeptos de futebol, disse ter voltado via Barcelona, com um visto Schengen (espaço fronteiriço aberto) facilitado pela embaixada eslovaca em Moscovo.

Lusa