Euro 2016

Perfil

A coragem da arte

Mariana Cabral

Partilhar

Disseram-me num destes dias que “a arte pressupõe coragem”. Lembrei-me desta frase quando, no segundo dia de Euro sem jogos, tentava - ignorando o resultado aterrador do Brexit - refletir sobre o futebol pouco artístico que andamos a ver em França.

Além daquele golo de calcanhar, o que temos visto de criativo em Cristiano Ronaldo? O passe para o golo de Nani, sim, mas depois disso... pouco mais. Já se disse e repetiu que Ronaldo é hoje um jogador muito diferente do puto que andava pelo Manchester United e lembrei-me de uma frase do professor Vítor Frade, publicada numa entrevista de 2009, quando vi hoje uma tabela do site “Who Scored” com os jogadores e as equipas que mais dribles fizeram no Euro.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)