Euro 2016

Perfil

Oito razões mais ou menos ilógicas para deixarmos os polacos feitos num oito

Portugal joga hoje contra a Polónia, às 20h, e há um número curioso de argumentos que nos levam a acreditar que passaremos às meias-finais

Expresso

Clive Mason

Partilhar

O mundo do futebol está cheio de superstições, maldições, sortes e azares, desprovidos de qualquer pensamento lógico. Todos sabemos que o desporto rei não é uma ciência exata por excelência e permite-nos fazer as comparações mais absurdas e imaginar as histórias mais caricatas e surpreendentes.

E é por isso que conseguimosa arranjar 10 razões irracionais e ilógicas e improváveis que explicam porque é que Portugal vai ganhar à Polónia.

  1. É mais fácil ler os nomes dos nossos 23 jogadores do que o nome de um jogador polaco. Em pouco mais de um minuto, Fernando Santos leu o nome de todos os convocados para a seleção nacional. Em qualquer lado do mundo dizer o nome dos nossos jogadores é coisa fácil, já o contrário não acontece, nem 90 minutos de jogo serão suficientes. Portugal tem que ganhar para ser mais fácil para os adeptos dizer quem marcou.
    .

  2. Fernão Magalhães é português. Nem Nicolau Copérnico serve à Polónia nesta competição entre países. Apesar de ser polaco e ter dado os seus primeiros contributos para a teoria heleocêntrica, foi o navegador português que confirmou oficialmente que a terra é redonda, depois da circunavegação de 1522. São duas belas descobertas, é verdade, mas só uma pode ser vencedora. Devido aos riscos corridos pelos navegadores portugueses, são eles que merecem receber as meias-finais como prémio pelos seus atos heróicos.

  3. A História favorece-nos. Nos confrontos registados com a Polónia, Portugal regista mais uma vitória do que o rival, sendo desses jogos oito oficiais e dois particulares. Portugal venceu quatro, perdeu três e registou três empates. De acordo com estes números a seleção das quinas deve passar às meias finais do campeonato europeu.

  4. Portugal está a jogar quase em casa. França é o países do mundo que acolhe mais portugueses a seguir ao nosso: mais de 580 mil. Jogar em França, portanto, é quase como jogar em casa , e por isso os estádios até à final vão encher-se com adeptos lusos.

  5. Gostamos de um tintinho, mas bebemos com moderação. Os polacos são conhecidos por serem grandes adeptos de bebida, principalmente cerveja e vodka. Cá os portugueses também gostam de beber o seu tintinho e os médicos dizem que, a beber, antes um vinho do que cerveja, porque faz bem ao coração.

  6. Portugal é rodeado de água de dois lados, enquanto que a Polónia é apenas de um. Este curioso facto pode ser um indicativo do resultado do jogo, penso que todos ficaríamos contentes se Portugal ganhasse 2-1 contra a Polónia. (É um argumento válido como um mais um serem dois.)

  7. Cristiano Ronaldo é dos nossos. Na seleção portuguesa contamos com Cristiano Ronaldo que , mesmo a meio gás, vai marcando golos de calcanhar e assistindo os seus colegas. Ele é a prova de que não é preciso correr muito, embora desse mais jeito que o pudesse fazer. Por outro lado, os polacos dizem que o Ronaldo deles, que é Lewandowski, está com um dedo do pé partido. #WIN.

  8. Nós temos o Fernando Santos e eles têm o... Adam Nawałka. Fernando é o engenheiro do penta, tem seis títulos (campeonatos e taças) conquistados e está com aquele toque de Midas, que muitos dizem ser sorte. Já o Adam Nawalka tem um título, digamos, honorário: qualificou a Polónia para este Europeu.