Euro 2016

Perfil

Fernando Santos destaca “altruísmo” e “atitude fantástica” de Ronaldo

O selecionador Fernando Santos afirmou hoje que Cristiano Ronaldo tem tido um papel “fantástico” na campanha de Portugal no Euro2016 de futebol, apesar de ter apenas dois golos, e considerou o avançado um “exemplo pelo seu altruísmo”

Partilhar

MIGUEL A. LOPES

"Tem sido fantástico na seleção nacional. É um exemplo como capitão no espirito, na determinação, na vontade de ganhar, na convicção e no seu altruísmo. Quer ganhar e tem feito um trabalho fantástico", afirmou Fernando Santos em conferência de imprensa.

No Centro Nacional de Râguebi, em Marcoussis, o selecionador português explicou que optou por destacar a importância do jogador do Real Madrid, depois de ter visto o seu trabalho "desvalorizado" na imprensa desportiva e na opinião pública, devido à falta de golos.

"Quem me conhece, sabe que é algo que não costumo fazer. Não gosto de individualizar. Mas senti que era importante realçar o papel que Ronaldo tem tido na equipa e a sua importância, sobretudo depois de ver que o seu trabalho tem sido algo desvalorizado só porque não marca golos", disse.

Fernando Santos lembrou que "até o melhor jogador do mundo falha de vez em quando", mas mostrou-se seguro que Ronaldo irá regressar aos golos já contra o País de Gales, nas meias-finais do Europeu.

"Um dia o 'ketchup' começa a cair e vem de vez. Tenho a convicção que no próximo jogo vai cair", referiu.

O treinador de 61 anos, que não perdeu nenhum dos 12 jogos oficiais que disputou desde que assumiu o comando de Portugal em 2014, contou ainda o episódio entre Ronaldo e João Moutinho durante as grandes penalidades com a Polónia, em que o avançado parece 'obrigar' o médio a ser um dos marcadores do penaltis.

"O João estava com um desconforto muscular na perna e sentiu que não tinha a segurança máxima para poder marcar. Ronaldo fez o seu papel de capitão, foi falar com ele, disse-lhe que a equipa confiava nele e pediu-lhe para marcar. Para mim, o Ronaldo teve uma atitude fantástica", disse.

Questionado também sobre a importância de Pepe, que se tem destacado na defesa de Portugal, Fernando Santos defendeu que, em campo, "todos os jogadores têm que ser líderes".

"Todos têm que ser líderes em determinados momentos do jogo. São o braço-direito do treinador em campo. O Pepe tem sido um braço-direito do treinador de uma forma fantástica", considerou.

Portugal defronta no dia 06 de julho o País de Gales, em Lyon, nas meias-finais do Euro2016.

Lusa

Partilhar