Euro 2016

Perfil

Chuva "ameaçou" mas não estragou festa dos adeptos em Évora

A chuva "ameaçou" hoje estragar a festa do Euro2016 em Évora, mas, apesar dos "pingos" que caíram a poucos minutos de Portugal "carimbar o passaporte" para a final, os que assistiram à partida na "Fanzone" não "arredaram pé".

Partilhar

"Não abalámos (saímos) daqui, estivemos sempre aqui, até ao fim e a bandeira de Portugal que trouxemos serviu de guarda-chuva", disse à agência Lusa Jorge Vareta, de 21 anos.

O jovem, acompanhado pela namorada Tânia Patrício, de 19 anos, foi uma das muitas pessoas que, apesar do tempo nublado que se fazia sentir no início da meia-final entre Portugal e o País de Gales, assistiram ao jogo através do ecrã gigante da "Fanzone", instalado junto da Arena d'Évora.

"Foi uma vitória merecida e justa. Após 12 anos, estamos, finalmente, na final", festejou Jorge, corroborado pela namorada quanto a prognóstico para a próxima partida, a decisiva do Euro2016: "Este jogo estava ganho desde o início e a final, agora, é para ganhar, é desta".

A meia-final que enfrentou Portugal e o País de Gales foi sempre vivida com emoção, pelos que se concentraram na "Fanzone" em Évora, uns sentados no chão, outros nas poucas cadeiras disponíveis e os restantes em pé.

Os gritos de apoio de "Portugal olé" e as palmas repetiram-se a cada um dos dois golos portugueses ou em jogadas de perigo da seleção, enquanto, nos lances mais perigosos dos adversários, houve quem escondesse a cara nos cachecóis ou libertasse um suspiro de alívio quando a bola ia fora ou o guarda-redes Rui Patrício a defendia.

A cerca de 10 minutos do fim do jogo, começaram a cair as primeiras gotas de chuva, o que levou alguns dos adeptos a procurarem abrigo, mas a maioria nem "arredou pé", mais preocupada em aguardar pelo apito final do árbitro, que confirmou o apuramento de Portugal para a final.

"Agora é que é, agora é que é, tanto pode vir a França como a Alemanha", desabafou à Lusa António Cotovio, de 26 anos, ainda com a emoção ao rubro, no final da partida, e já desejoso de assistir ao jogo de domingo.

As finais "são para ganhar" e, anteviu o jovem, que também utilizou o cachecol para se proteger da chuva, "é isso que Portugal vai fazer".

Quando a partida contra o País de Gales terminou, as pessoas junto à "Fanzone" de Évora começaram a desmobilizar e, pelas ruas da cidade, começaram a ouvir-se as buzinas de vários automóveis, em jeito de celebração. Ao mesmo tempo, a chuva, aí sim, chegou com intensidade, tendo caído durante uns bons minutos.

A seleção portuguesa de futebol qualificou-se hoje para a final do campeonato da Europa de futebol de 2016, ao vencer o País de Gales por 2-0, na primeira meia-final da prova, disputada em Lyon.

Cristiano Ronaldo, aos 50 minutos, e Nani, aos 53, apontaram os golos da formação portuguesa, que vai disputar domingo a segunda final da sua história, 12 anos depois do desaire por 1-0 com a Grécia, em Lisboa, no Euro2004.

No domingo, pelas 21:00 locais (20:00 em Lisboa), Portugal vai encontrar no Stade de France, em Saint-Denis, o vencedor do embate entre a anfitriã França e a detentora do título mundial Alemanha, que se defrontam na quinta-feira.

Lusa