Euro 2016

Perfil

Porto em euforia festeja chegada de Portugal à final

Portugal está na final do Campeonato Europeu de futebol e no Porto a festa foi feita a preceito pelos milhares de pessoas que encheram a Avenida dos Aliados, com muita alegria, música e cor.

Comentários

ESTELA SILVA

Partilhar

A esperança da conquista do título europeu nunca esteve tão apurada, mais ainda numa altura em que falta tão pouco para saber o desfecho.

A sala de estar gigante instalada no coração da 'Invicta' voltou a cobrir-se de vermelho e verde e desde bem cedo percebeu-se que estaria 'casa cheia' para apoiar a equipa na luta por alcançar uma final que teimava em escapar há 12 anos.

Munidos de bandeiras, cachecóis e muita folia, centenas de adeptos chegaram cedo aos Aliados sob o pretexto de marcar lugar para poder assistir ao jogo num local mais privilegiado. E, de preferencia, perto do écrã gigante instalado a meio da avenida.

Apesar da confiança, os nervos foram tomando conta da maioria dos presentes, que, com o jogo empatado sem golos ao intervalo, se preparavam para sofrer, à semelhança do que tinha acontecido nos últimos jogos.

Mas não foi necessário. O 'melhor do mundo' - como chamavam a Cristiano Ronaldo sempre que pegava na bola - colocou Portugal a vencer aos 50 minutos e os corações aceleraram com a euforia de imaginar a seleção nacional na final.

E, na verdade, não foi preciso muito para que o 'passaporte' ficasse praticamente 'carimbado'. Três minutos depois do primeiro golo, Nani aumentou a vantagem e colocou bem alta a fasquia dos sonhos de todos os portugueses.

Com Portugal a dominar, os ânimos foram aquecendo cada vez mais, num clima de grande alegria e a fazer crer que a festa seguiria pela noite dentro.

Essas suspeitas confirmaram-se após o apito derradeiro, já com a passagem à final garantida. Por entre gritos e palavras de incentivo, entre cânticos de apoio e o hino nacional, os adeptos portugueses não arredaram pé e continuaram a fazer a festa, como se da conquista do título se tratasse.

E, se à partida já o era, agora a fé é palavra de ordem rumo à conquista de um troféu muito ansiado pela nação portuguesa.

"Já era de prever que nós hoje íamos dar tudo. Jogo a jogo nós estamos na final. E vamos ganhar. Vamos ser campeões da Europa", apostou Carminho Rocha vestida a rigor e carregada de memórias do passado da seleção.

Para o último jogo, ninguém parece ter dúvidas.

"Na final, acredito que vamos jogar com a Alemanha. E tenho fé que vamos ser campeões da Europa", atirou já Mário Lopes, convicto de que o título está muito perto.

E já só falta um jogo.

Lusa