Euro 2016

Perfil

Ronaldo lidera tabelas de jogos e de golos

Cristiano Ronaldo passou a hoje a liderar as tabelas de jogos e golos em fases finais do Europeu de futebol, ao apontar o nono tento, no 20.º encontro, face ao País da Gales (2-0), nas meias-finais do Euro2016.

Petr David Josek

Partilhar

O capitão da seleção lusa reforçou o primeiro posto no número de jogos, com 20, contra 17 do alemão Bastian Schweinsteiger e do italiano Gianluigi Buffon, e igualou o francês Michel Platini no topo dos goleadores, com nove.

Em Lyon, Ronaldo igualou o gaulês ao inaugurar o marcador, aos 50 minutos, num jogo em que ainda participou no segundo golo, aos 53, com um remate que Nani desviou para o fundo da baliza galesa, selando o resultado final.

Domingo, em Saint-Denis, face a Alemanha ou França, o 7 luso precisa de um golo para acabar o Euro2016 isolado na frente das duas tabelas: se marcar um, passará a 10, em 21 jogos, contra nove de Platini, todos em 1984.

O futebolista luso estreou-se em Europeus em 2004, na fase final que Portugal organizou, mais precisamente a 12 de junho, no Estádio do Dragão, face à Grécia: entrou ao intervalo e marcou nos descontos, mas não evitou a derrota por 2-1.

No Euro2004, participou nos outros cinco jogos de Portugal, sendo ainda suplente no segundo (2-0 à Rússia) e titular nos restantes, tendo marcado mais um tento, nas meias-finais à Holanda (2-1), de nove de cabeça e após um canto.

Quatro anos depois, Ronaldo disputou três dos quatro encontros, falhando apenas a terceira jornada da fase de grupos (0-2 com a Suíça), poupado face à qualificação prematura de Portugal. Marcou um golo, aos checos (3-1).

No Euro2012, o capitão da seleção lusa fez o pleno de jogos (cinco) e minutos (480), conseguindo três golos, os que valerem os triunfos sobre a Holanda (2-1), na fase de grupos, e a República Checa (1-0), nos quartos de final.

Em França, Ronaldo somou o 15.º jogo face à Islândia (1-1), na primeira jornada da fase de grupos, o 16.ª perante a Áustria (0-0), na segunda, e bateu o recorde frente à Hungria (3-3), na terceira, ao somar o 17.º, num jogo em que bisou.

Já a eliminar, contabilizou o 18.º embate frente à Croácia (1-0, após prolongamento), o 19.º perante a Polónia (5-3 nas grandes penalidades, após 1-1 nos 120 minutos) e somou hoje o 20.º, face ao País de Gales (2-0), ajudando, com mais um golo, Portugal a voltar a uma final, 12 anos depois.

Palavras-chave

Partilhar