Euro 2016

Perfil

Fernando Santos admite favoritismo da França mas diz que o estatuto não ganha jogos

O selecionador de Portugal, Fernando Santos, assumiu hoje que a França, a jogar em casa, é o "natural favorito" da final do Euro2016 de futebol, agendada para domingo em Paris, mas lembrou que esse estatuto não garante vitórias.

© Gonzalo Fuentes / Reuters

Partilhar

"A jogar em casa, com todo o seu potencial, acho normal que a França seja nomeada favorita. É natural. Mas agora ser favorita a ganhar é outra história. Eu acredito que quem vai ganhar é Portugal", afirmou Fernando Santos.

Na conferência de imprensa de antevisão da final, no Stade de France, em Saint-Denis, nos arredores da capital francesa, o técnico de 61 anos desvalorizou o historial que Portugal tem com a formação gaulesa, incluindo a série de 10 derrotas consecutivas.

"Nunca houve uma final entre Portugal e França. A história tem a ver com meias-finais. Portugal vai marcar a história da final. Portugal vai defrontar a França. Não vai jogar contra os franceses e contra a tradição. As finais não se jogam, ganham-se", frisou.

Questionado sobre algumas críticas negativas que a seleção nacional recebeu durante o torneio devido ao tipo de futebol praticado, Fernando Santos considerou que a final vai colocar frente a frente as duas melhores equipas da prova.

"Quem está na final é Portugal porque ganhou as outras finais para chegar aqui. A final do Euro é aquela que merecia ser", disse.

O selecionador luso admitiu que a sua equipa apresentou alguns problemas durante os jogos da fase de grupos, sobretudo devido a ter chegado a França com um meio-campo praticamente novo.

"Portugal teve um percurso ascendente neste Europeu. A maioria dos jogadores que compunham a base, o pulmão desta equipa, não está aqui. Foi preciso ganhar entrosamento e isso só se ganha nos jogos. Prevejo um futuro risonho para Portugal", referiu.

Sobre o adversário da final, Fernando Santos considerou que a França foi mudando a sua forma de jogar durante o torneio e espera uma entrada 'fulgurante' no domingo no Stade de France.

"Não vai jogar da mesma forma que jogou com a Alemanha. Vai tentar entrar forte no jogo e pressionar Portugal. E nós vamos responder bem", disse o treinador luso, enaltecendo o trabalho do selecionador francês, Didier Deschamps, que classificou ser um "senhor do futebol mundial".

No final de mais de 30 minutos de conferência de imprensa, Fernando Santos, que vai subir ao relvado do Stade de France sem qualquer derrota em jogos oficiais com Portugal, pediu aos adeptos que acreditem numa vitória na final do Euro2016.

"Acreditem tanto como eu e os meus jogadores. Este grupo vai fazer tudo para dar a todas a maior alegria de sempre, no contexto do futebol claro", concluiu.

O Portugal-França está agendado para as 21:00 (20:00 de Lisboa) e terá arbitragem do inglês Mark Clattenburg.

Lusa