Euro 2016

Perfil

Griezmann é o melhor marcador do Euro 2016

O avançado francês Antoine Griezmann sagrou-se melhor marcador da edição 2016 do Europeu de futebol, ao terminar a prova com seis golos, o melhor registo desde os nove do compatriota Michel Platini, em 1984.

© Charles Platiau / Reuters

Partilhar

Griezmann marcou apenas um golo na primeira fase, e como suplente utilizado, inaugurando o marcador aos 90 minutos, frente à Albânia (2-0), mas esteve, depois, 'imparável' a eliminar, até ficar em 'branco' hoje, na final com Portugal.

O jogador do Atlético de Madrid selou o triunfo nos 'oitavos' face à República da Irlanda, com um 'bis', aos 58 e 61 minutos, despois de, logo aos dois, Robbie Brady ter colocado os anfitriões a perder, com um penálti.

Nos 'quartos', Griezmann apontou um tento na goleada por 5-2 à Islândia, com um 'chapéu' ao guarda-redes contrário quase em 'cima' do intervalo e, nas 'meias', voltou a ser determinante, com um 'bis' à campeão mundial Alemanha.

O '7' gaulês inaugurou o marcador nos descontos da primeira parte, aos 45+2 minutos, de grande penalidade, e sentenciou aos 72, com um toque subtil para a baliza de Manuel Neuer.

Os seis tentos de Antoine Griezmann são o segundo melhor registo de sempre em Europeus, batidos apenas pelos 'inacessíveis' nove de Michel Platini, em 1984, em apenas cinco jogos -- marcou em todos.

Depois do feio de Platini, as melhores marcas pertenciam ao holandês Marco van Basten (1988), ao inglês Alan Shearer (1996), ao holandês Patrick Kluivert e ao jugoslavo Savo Milosevic (2000) e ao checo Milan Baros (2004), todos autores de cinco golos.

Em 2008, o melhor marcador, o espanhol David Villa, tinha-se ficado pelos quatro tentos, enquanto em 2012, seis jogadores apontaram três tentos, entre eles o 'capitão' português Cristiano Ronaldo.

Na presente edição, Ronaldo, hoje substituído logo aos 25 minutos, por lesão, sofrida aos oito, ficou-se pelos três golos, suficiente para igualar o francês Michel Platini na liderança do histórico dos Europeus, com nove golos.

Além do '7' luso, também apontaram três golos outro jogador da seleção lusa, Nani, bem como o espanhol Álvaro Morata, os franceses Dimitri Payet e Olivier Giroud e o galês Gareth Bale.

Por seu lado, Éder apontou o 108.º e derradeiro tento do Euro2016, o que valeu, aos 109 minutos, a vitória a Portugal sobre a França, na final (1-0, após prolongamento). Foi também o golo 687 da história das fases finais.

Lusa

Partilhar