Euro 2016

Perfil

Federação francesa diz que Euro 2016 foi imprevisível e exemplar

​O presidente da Federação Francesa de Futebol (FFF), Noël Le Graët, considerou hoje que o Euro 2016 foi uma competição "absolutamente imprevisível" mas exemplar, na qual o país atestou a capacidade organizativa apesar da ameaça terrorista.

Partilhar

© Charles Platiau / Reuters

"Foram ditas muitas coisas: que ia haver incidentes nas zonas de adeptos, que 24 equipas eram muitas...mas creio que foi um êxito", disse o dirigente, em entrevista à BFM TV.

Noël Le Graët descreveu ainda o estado de espírito da seleção francesa após a derrota frente a Portugal no domingo, na final da competição, após o prolongamento.

"No balneário houve um ambiente muito triste. Os jogadores estavam em boas condições psicológicas para este jogo e ficaram muito dececionados. Vi homens a chorar. Estavam abatidos porque tinham vontade de vencer", explicou Graët, acrescentando que, por exemplo, o defesa Christope Jallet "chorou como uma criança".

Apesar do desfecho, o presidente da FFF considerou "exemplar" o trabalho desenvolvido pelo selecionador Didier Deschamps, cujo contrato termina após o Mundial de 2018.

"Temos uma geração de jovens jogadores, um treinador e um plantel de qualidade. O grupo vai superar e continuar a progredir", frisou, admitindo que Antoine Griezmann foi uma "revelação excecional".

O dirigente lamentou ainda que o antigo internacional francês Michel Platini, presidente suspenso da UEFA, não tenha comparecido na final, apesar de ter sido convidado.

Lusa