Euro 2016

Perfil

Futebol à parte, os momentos que marcaram o Euro

Veja ou recorde alguns dos momentos mais marcantes, insólitos e hilariantes do torneio realizado em França

Expresso

Partilhar

PETER POWELL / EPA

Conflitos entre os adeptos russos e ingleses
Um dos episódios mais tristes da história deste Euro. Adeptos russos e ingleses envolveram-se em atos de violência extrema, com dezenas de pessoas feridas, incluindo polícias que tentavam apaziguar os ânimos.

GEORGI LICOVSKI / EPA

Comemoração viking da Islândia
Sem ninguém contar, o ritual dos jogadores e espectadores islandeses, abrindo os braços, batendo palmas e gritando a um ritmo determinado pelos tambores, foi uma das comemorações mais arrepiantes da história dos Europeus. Na estreia numa fase final, a comunhão da equipa e do seu público fiel surpreendeu tudo e todos.

Invasões de campo
O Euro 2016 terá sido recordista no número de invasões de campo registadas, quase todas tendo como alvo Cristiano Ronaldo. Paria que ninguém resistia à tentação de estar com o capitão português, O futebolista mostrou-se sempre compreensivo e numa das vezes até tirou uma fotografia com o adepto, que tremia de emoção só por estar com ele.

Stephen McCarthy

Os adeptos mais desejados por qualquer organização

Os irlandeses tocaram, sem dúvida, no coração dos franceses. As serenatas na rua, as cantigas de embalo para bebés, os cânticos dirigidos (e também retribuídos algumas vezes) para os polícias e as confraternizções com os adversários merecerem aplauso generalizado. Sempre amigáveis, bem-dispostos, brincalhões e desportivistas, adeptos como estes não há quem não goste e só foi pena que a República da Irlanda tenha sido precocemente eliminada. Mesmo assim, ficaram na história deste Euro e levaram para casa uma distinção atribuída pela Câmara de Paris.

Jean Catuffe

Não somos 11, somos 12
E ninguém esquecerá o momento em que um corajoso apanha-bolas se posiciona na fotografia de equipa da seleção portuguesa antes da meia-final contra o País da Gales. Cristiano Ronaldo não conseguiu ficar indiferente à atitude do jovem e esboçou um sorriso de orelha a orelha. Quanto ao apanha-bolas, ficou com uma história para contar mais tarde, além da selfie que também conseguiu "cravar" ao capitão

CHRISTIAN HARTMANN / EPA

Franceses aplaudem saída de CR7 após lesão
Ninguém conseguiu ficar indiferente à saída antecipada do capitão português na final do Europeu. Vertido em lágrimas, Cristiano, que até aí sempre que pagava na bola era assobiado, comoveu todos os adeptos que assistiam ao jogo e nem os franceses conseguiram ficar indiferentes à emoção do jogador. O treinador gaulês Didier Deschamps também o foi apoiar à saída do relvado e os adeptos aplaudiram o menino de ouro português

Ronaldo passa a treinador
Com o aproximar do final da partida, e já depois de Eder ter apontado o golo que pôs Portugal na frente, o capitão não conseguiu ficar quieto e, qual adjunto de Fernando Santos, gesticulou e berrou para dentro de campo, passando até incólume a uma possível sanção disciplinar quando saiu da zona técnica e foi animar Raphael Guerreiro a voltar rapidamente para o relvado depois de assistido clinicamente

Criança portuguesa consola adepto francês adulto
O vídeo inundou as redes sociais e já se tornou um dos momentos de maior fairplay deste Euro 2016. Consumada a derrota francesa, os adeptos da casa não conseguiram esconder a mágoa que lhe ia na alma. Perante este cenários, uma criança portuguesa consola um adulto francês que estava a chorar. Num momento de muita ternura, os dois acabaram abraçados.